10 DICAS DE OURO PARA REDES SOCIAIS

As redes sociais já são parte da vida da maioria dos brasileiros.

O Brasil é o país que mais usa as redes na América Latina.

Segundo o relatório Digital in 2019, divulgado pelas empresas We are Social e Hootsuite, 66% dos brasileiros estão ativos nas redes sociais.

E esse público as usa com um viés comercial, buscando diariamente por um serviço ou produto pela internet.


Se você não sabe por onde começar ou quer melhorar o que já tem, hoje eu vou trazer 10 dicas de ouro para suas redes sociais. Confira.



1. Defina a persona;

2. Conheça as redes sociais, como funcionam e qual é o público de cada uma;

3. Escolha a qualidade em vez de quantidade;

4. Planeje-se;

5. Conteúdo relevante;

6. Imagens;

7. Crie relacionamento;

8. Programe os posts;

9. Encontre inspiração de marcas bem-sucedidas;

10. Monitore os resultados.


Já compartilhe este blog com aquele amigo que precisa destas dicas para ele poder nos acompanhar durante a semana!


1. Defina a persona;

O que é e como definir a minha persona Determinar os traços do seu público-alvo é fundamental. Você precisa saber informações como idade, gênero, localização e renda média. Isso é o mínimo.

E se já fez o seu plano de negócio, tem todos esses dados. No entanto, a persona tem um nível maior de detalhamento.


A diferença entre o público-alvo e a persona é que o primeiro contém características mais abrangentes, enquanto o segundo se caracteriza compradores reais, que vão embasar as decisões estratégicas de redes sociais.


Utilizar uma persona é uma das melhores maneiras de realizar ações bem-sucedidas. Você pode fazer pesquisa diretamente com os seus clientes, procurando conhecer quais são seus gostos, preferências, hobbies e dores.


Quer ver um exemplo?

Patrícia, classe média, brasileira, 26 anos, formada em Administração, trabalha em um escritório de contabilidade e sua renda é de 3 salários mínimos.

Mora com os pais em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais.

Seu hobby é sair para dançar nas boates sertanejas da cidade.

Gosta de estar sempre bem-vestida e na moda.

Esta economizando para comprar seu primeiro carro e por isso não compra produtos muito caros.

Dessa forma, fica muito mais fácil acertar as ações e saber exatamente o que seus clientes querem.


2. Conheça as redes sociais, como funcionam e qual é o público de cada uma;

Quando falamos em redes sociais, a maior parte das pessoas pensa imediatamente em Facebook. E não é para menos, essa é a rede mais famosa que existe no Brasil.

Mas existem outras redes sociais que podem ser exploradas.


O Instagram tem um nível de engajamento fortíssimo. Ou seja, por meio dele, muito mais do que likes, você pode obter envolvimento, interação e relacionamento com os seus clientes.


O LinkedIn é a maior rede social voltada para o mercado de trabalho. É ideal para interagir com os usuários, divulgar a marca e até mesmo recrutar funcionários. Para ajudar as pequenas empresas, o LinkedIn lançou uma série de guias.


O Twitter é a rede social conhecida pelo número de caracteres limitados: 280. Os usuários do Twitter são ligados em tecnologia, ciência e cinema.


O YouTube é uma rede social excelente para ganhar popularidade por meio de vídeos. Tome cuidado apenas com a qualidade da imagem e do som. Mas você não precisa de uma câmera e de um microfone profissionais, nada disso! É importante que os espectadores possam ouvir com clareza e que a imagem tenha uma qualidade legal, como não estar tremida nem embaçada. Na internet, você consegue achar umas dicas bem legais sobre como fazer vídeos para internet.


Pinterest é uma rede social em que as pessoas buscam e fornecem ideias sobre vários assuntos: moda, bem-estar, saúde, decoração, corte de cabelo, penteado, frases de inspiração, artesanato e muitas outras coisas.


Qual delas você mais usa?


3. Escolha a qualidade em vez de quantidade

Nem todas as redes sociais serão adequadas para o seu negócio e para as metas e objetivos que definiu. Por dois motivos:


Primeiro porque a maioria dos empreendedores de pequenas empresas precisa administrar as próprias redes.

Segundo, se você entendeu o propósito de cada rede social e criou personas, deve saber onde seus clientes e potenciais clientes preferem interagir. Concentre seus esforços lá, compartilhando conteúdo de qualidade e que resolva seus problemas.


Vamos ver como as empresas podem estar presentes nas redes sociais?

1. Se você é um artesão ou artesã, tem empresa de roupas ou de bijuterias, o Pinterest e o Instagram são boas opções.

2. Se a sua empresa é da área de TI ou uma startup, o Twitter pode ser uma boa opção.

3. Se você é um produtor de mel, por que não fazer vídeos com receitas com mel como ingrediente e colocar no YouTube?

4. Se a sua empresa atende outras empresas, foque o LinkedIn.


Vá para onde está o seu público e entregue valor. Você será recompensado por isso.

Quantas e quais redes você utiliza atualmente?


4. Planeje-se

Assim como tudo na vida, para uma atuação nas redes sociais, você também vai precisar de planejamento.


Defina metas nas redes sociais.

Use a estrutura de metas de Smart – objetivos específicos, mensuráveis, atingíveis, relevantes e com tempo determinado.


Por exemplo, “quero aumentar o número de fãs na página da minha empresa no Facebook de 700 para 1,1 mil em três meses”.

Crie um calendário de postagens e ações.

Pense em datas comemorativas, períodos de promoção e outros conteúdos que valham a pena ser compartilhados.

Veja os melhores dias e horários para postar. Mantenha a frequência.

Tenha calma, resultados como este demoram a aparecer. Impulsione posts se for necessário. Contrate uma assessoria ou um mentor para montar um plano de ação e consequentemente poupar tempo e dinheiro!

Qual a estratégia de planejamento você vem utilizando atualmente?


5. Conteúdo relevante

Coloque-se no lugar do cliente, da persona que você criou e pense o que eles querem saber da sua empresa.

Qual a dor deles? Como você poderia ajudá-los? Crie conteúdo que agregue valor, ensine algo, dê uma dica valiosa, conte uma novidade.


Se você tem uma loja de roupas, por que não dar dicas de como combinar cores, peças e quais são as últimas tendências?


Imagine você mostrando a possibilidade das pessoas customizarem roupas velhas e antigas e com isso economizar. Olha que bacana!

A pessoa aprende com você uma técnica de customização e você ainda tem a oportunidade de combinar esta peça customizada com alguma peça da sua loja para fazer uma combinação bem bonita. Com isso, estas pessoas vão salvar e compartilhar seu conteúdo e vão colocar em prática a técnica de customização que você ensinou.


É também uma boa oportunidade de mostrar seus produtos de forma indireta, sem querer vender, mas já despertando o interesse desses clientes em quererem conhecer as suas roupas e sua loja.

Preste sempre atenção no que os seus clientes querem. Não é porque você gosta mais de goiabada do que de chocolate que os seus clientes também pensam assim.


Às vezes um conteúdo que não te agrada vai tocar os seus clientes.

E não se esqueça de atualizar sempre suas redes sociais com informações como telefone, endereço, dias e horários de atendimento. Imagine se seus clientes quiserem saber se sua loja vai ficar aberta no feriado e não encontrarem nenhuma informação nas redes? Fique ligado!


6. Imagens

Uma imagem vale mais que mil palavras. Tão clichê e tão verdade!

GIFs, memes, fotografias, figuras, gráficos e vídeos têm muito mais engajamento do que textos.

Use bancos de imagens gratuitos para produzir seus conteúdos.

Separei aqui alguns que eu mesmo uso muito.


1. Pexels

2. Burst

3. Reshot

4. Unsplash

5. Nappy

6. Life of pix

7. Stocksnap


7. Crie relacionamento Não basta colocar seus posts nas redes e não interagir com os internautas.

Isso cria uma impressão de desleixo.

Responda, curta os comentários, faça um filtro para apagar eventuais comentários desrespeitosos.


Mais de 80% dos clientes espera que uma empresa responda em 24 horas. Então, na hora de responder, mostre a experiência de sua empresa e não hesite em usar um pouco de humor.


Outra ideia para criar relacionamento humanizando sua empresa pode ser postar fotos de você e seus funcionários no trabalho, em atividades cotidianas, na área de produção, ou comemorando aniversários. O sortes do Instagram é a ferramenta ideal para fazer isso todos os dias. Quanto mais você postar, maiores as chances do seu cliente te ver e criar empatia com você e seus serviços.

Quantos Stories você tem feito por dia?


8. Programe os posts

Já que você fez o planejamento e tem um calendário com as postagens, faça a programação e libere espaço na sua agenda.

Existem várias ferramentas gratuitas que permitem essa facilidade.

Eu costumo usar estas duas:


Estúdio de criação

O Estúdio de Criação reúne todas as ferramentas de que você precisa para publicar, ganhar dinheiro, mensurar o desempenho e interagir com os fãs em todas as suas Páginas do Facebook e contas do Instagram.


Facebook Business suite

O Facebook Business Suite permite que você gerencie todas as suas contas conectadas no Facebook e Instagram em um só lugar. Ele oferece uma variedade de ferramentas que facilitam o gerenciamento gratuito da sua presença comercial .


9. Encontre inspiração de marcas bem-sucedidas

Não tem problema nenhum usar como inspiração as estratégias de sucesso.

Veja as redes sociais de empresas bem-sucedidas no mesmo ramo que o seu e use-as como inspiração para fazer suas próprias campanhas.


Já dizia Chacrinha: “nada se cria, tudo se copia”.

Neste caso, ele falava especificamente sobre a televisão. Mas a verdade é que incorporamos e adotamos esse ditado para várias coisas.


Não copiamos ao pé da letra, porém somos cercados de referências e inspirações, desde projetos autorais e artísticos, como músicas, por exemplo, a pessoas que nos motivam. E por que seria diferente no mundo corporativo?


Estamos falando de benchmarking!

Segundo a Endevour o benchmarking “é uma das mais relevantes estratégias para aumentar sua eficiência. Em tradução livre, pode ser traduzido como “ponto de referência”.


Trata-se um minucioso processo de pesquisa que permite aos gestores compararem produtos, práticas empresariais, serviços ou metodologias usadas pelos rivais, absorvendo algumas características para alçarem um nível de superioridade gerencial ou operacional”.


Em outras palavras é pesquisar, analisar e filtrar de seus concorrentes/negócios correlatos estratégias úteis, transformando-as em ações potenciais para o seu próprio negócio.

Só não vale copiar, ok?


10. Monitore os resultados

Teste e avalie a sua estratégia.

Analise dados como: número de cliques por postagem, alcance de posts, horário de publicação mais efetivo, conteúdo, número de visitas e novos seguidores.


Depois, faça os ajustes necessários com base nos resultados para melhorar o desempenho cada vez mais.

Eu costumo analisar estes números diariamente e com base neles eu monto as minhas estratégias para melhorar o alcance e engajamento.


Espero que tenha gostado das dicas de hoje, e se você tem uma empresa, um escritório ou se você é um profissional da área da saúde e quer mais resultados nas redes sociais, quer melhorar a gestão do seu negócio, quer vender mais ou quer simplesmente aprender mais sobre Empreendedorismo, Gestão, Marketing Digital, Branding e Organização Pessoal, tanto aqui no meu blog quanto no meu instagram e no meu canal do YouTube eu posto todos os dias alguma dica bem bacana como essa que você acabou de ler.

Mas se você não encontrar o que deseja, pode me mandar uma mensagem clicando aqui que eu farei questão de produzir um texto e um vídeo bem bacana para te ajudar.


#giulianomartini #gestaoemsaude #gestaodenegocios #mentoriadenegocios #socialmedia #perfilestrategico #planejamentopessoal #mktdigital #business #midiassociais #redessociais #sn10

3 visualizações0 comentário