AS 5 FORÇAS DE PORTER- COMO ESTA ESTRATÉGIA PODE AJUDAR

Criado por Michael Porter, o modelo das Cinco forças permite avaliar a competição entre empresas visando a desenvolver uma estratégia empresarial adequada ao mercado, com base nas regras da concorrência.


Uma estratégia competitiva deve relacionar a empresa ao seu ambiente, tanto na visão do micro quanto na visão do macro ambiente. Desta forma a estratégia estabelecida, associada ao conjunto de aptidões implantadas na empresa, visa a garantir o melhor posicionamento possível em seu segmento estratégico.


As 5 Forças de Porter são um framework de análise das forças competitivas que dinamizam um setor de negócios. São elas:

  1. Rivalidade entre concorrentes;

  2. Poder de barganha dos fornecedores;

  3. Poder de barganha dos compradores;

  4. Ameaça de novos entrantes;

  5. Ameaça de produtos ou serviços substitutos.

O modelo foi criado em 1979 por Michael Porter, professor da Harvard Business School. Naquele ano, publicou um artigo na revista de Harvard que apresentou suas ideias: “Como as forças competitivas moldam a estratégia”.

Por que usar o modelo de Porter?

Muitas vezes, na análise competitiva, olhamos apenas para os concorrentes diretos, que vendem o mesmo produto e miram no mesmo público que a empresa. Porém, Porter mostra que a competitividade de um mercado vai além disso.


E se existe um produto prestes a ser lançado no mercado que pode substituir o que você vende hoje? E se os clientes aumentarem o seu poder de barganha quando tiverem novas opções de compra além do seu negócio?

Esses são exemplos de fatores que influenciam no seu desempenho. E a empresa precisa estar preparada para enfrentar essas forças.


As 5 Forças de Porter mostram que existem muitas outras forças além da rivalidade entre os concorrentes. Por isso, é importante adotar esse modelo para mapear todos os fatores setoriais que impactam na empresa.


Ao identificar essas forças na indústria, a empresa pode se preparar para se defender ou influenciá-las a seu favor. A intenção é encontrar uma posição estratégica na indústria que fortaleça o negócio no cenário de competitividade.


Portanto, a análise setorial é também um embasamento necessário para definir a estratégia competitiva da empresa, ou seja, como ela vai enfrentar as forças do mercado e definir seu posicionamento estratégico.


Como aplicar as 5 Forças de Porter na prática

Agora que você já conhece as 5 Forças de Porter, vamos ver como aplicar esse modelo na prática, para criar estratégias de negócio mais eficientes.


Faça pesquisas de mercado

Para embasar as análises das 5 Forças de Porter e as decisões a partir delas, é importante realizar pesquisas de mercado.

Elas podem apontar a sua participação de mercado, as tendências de comportamento do consumidor, as ações dos concorrentes, entre outros fatores que determinam as forças competitivas do setor.

Assim, em vez de ficar em hipóteses infundadas, você pode construir cenários futuros com mais embasamento e criar estratégias mais adequadas para eles.


Inclua a análise no Plano de Marketing

A análise das 5 Forças de Porter deve fazer parte do Plano de Marketing. É no momento do planejamento das estratégias que você deve olhar para as forças que atuam sobre a sua empresa e definir como você vai se defender delas ou aproveitá-las.

No planejamento de marketing, é importante também olhar para dentro e perceber os pontos fortes e fracos da empresa. Eles vão ajudar a definir como ela pode reagir às forças competitivas. A Análise SWOT é o framework mais usado para isso.


Defina a estratégia competitiva

A estratégia competitiva define como a empresa vai se posicionar, diante do cenário de competitividade do setor. Segundo Michael Porter, existem três caminhos principais para as empresas:

  • liderança em custo: estratégia que enfrenta a competitividade do setor com a máxima redução de custos de produção e distribuição, a fim de reduzir também o preço final ao consumidor, mas aumentar sua lucratividade.

  • diferenciação: estratégia que enfrenta a competitividade de setor com a diferenciação da marca e dos produtos em pontos sensíveis ao consumidor, a fim de aumentar a percepção de valor e minimizar a sensibilidade dos clientes ao preço.

  • foco: estratégia que enfrenta a competitividade do setor atuando em nichos, que tendem a apresentar menor rivalidade entre concorrentes e menos ameaças de fornecedores e compradores.

Ao assumir uma estratégia competitiva, a empresa estabelece o direcionamento estratégico para lidar com as forças identificadas no setor.


Defina uma posição em relação às forças

Se você já mapeou as forças e fraquezas da empresa e já definiu a estratégia competitiva, já pode decidir como lidar com as 5 Forças de Porter que identificou no seu setor.

A empresa pode tomar diferentes medidas para se tornar menos vulnerável às forças competitivas, como:

  • fortalecer as relações com os consumidores;

  • diferenciar o produto ou a marca em relação aos concorrentes;

  • integrar para frente ou para trás ao assumir novos negócios;

  • estabelecer uma liderança tecnológica;

  • entre outras.

Digamos, por exemplo, que a empresa tem poder de investimento em P&D e decidiu pela diferenciação na indústria. Então, pode investir no desenvolvimento de produtos inovadores e no branding para se destacar entre os concorrentes, reduzir a rivalidade e minimizar o poder de barganha dos compradores.


Se a opção foi pela estratégia de liderança em custo, e a empresa tem capacidade de infraestrutura e produção, pode eliminar custos de compras e o poder de barganha dos fornecedores ao produzir as mercadorias que eles vendem (integração para trás).

Outro exemplo é optar pela estratégia de foco e mirar em um nicho com menos concorrentes, como o segmento de plus size no mercado da moda. Dessa maneira, a empresa foge da rivalidade da indústria e minimiza o poder de barganha dos compradores.


Espero que tenha gostado das dicas de hoje, e se você tem uma empresa, um escritório ou se você é um profissional da área da saúde e quer mais resultados nas redes sociais, quer melhorar a gestão do seu negócio, quer vender mais ou quer simplesmente aprender mais sobre Empreendedorismo, Gestão, Marketing Digital, Branding e Organização Pessoal, tanto aqui no meu blog quanto no meu instagram e no meu canal do YouTube eu posto todos os dias alguma dica bem bacana como essa que você acabou de ler.


Mas se você não encontrar o que deseja, pode me mandar uma mensagem clicando aqui que eu farei questão de produzir um texto e um vídeo bem bacana para te ajudar.


#giulianomartini #gestaoemsaude #gestaodenegocios #mentoriadenegocios #socialmedia #perfilestrategico #planejamentopessoal #mktdigital #business #midiassociais #redessociais #5forcasdeporter #sn10

13 visualizações0 comentário