COMO ACABAR COM A DOR DE CABEÇA - CEFALEIA - QUAL A CAUSA E O MELHOR TRATAMENTO?

Atualizado: Ago 29

É comum a confusão entre cefaleia e enxaqueca. Mas embora alguns sintomas sejam bem parecidos, essas dores de cabeça têm características específicas. A única certeza é de que todo mundo sente, pelo menos, alguns dos seus efeitos.

Cefaleia é o termo técnico para dor de cabeça. Já a enxaqueca é apenas um dos tipos de cefaleia, pois existem mais de 150. Entender as características mais comuns ajuda a encontrar o melhor tratamento

“Estima-se que 99% das mulheres e 95% dos homens vão sofrer com cefaleia em algum momento da vida. Quanto à enxaqueca, estima-se que acometa 15% da população brasileira, enquanto a forma crônica atinge 5%”.



Cefaleia é o termo científico para dor de cabeça e não se trata de uma doença, mas de um sintoma. A dor pode ser descrita de diversas maneiras – pulsação, latejante, em pressão, queimação, aperto, pontada ou trovão, por exemplo.

Um dos sintomas clínicos mais recorrentes em atendimentos médicos, ela pode estar relacionada a mais de 200 doenças. “A cefaleia pode ter variadas causas, desde condições benignas, como uma infecção viral, uma gripe que cursa com mal-estar, febre e até causas graves, como uma hemorragia intracraniana. É um sintoma quase universal e, dificilmente, uma pessoa não vai experimentar uma ou várias crises de dor de cabeça durante a vida”.


Causas diversas

As cefaleias são divididas em dois grandes grupos: primárias e secundárias.

“As cefaleias primárias são a própria causa da dor. A enxaqueca é uma das formas mais comuns de cefaleia primária”.

Segundo ele, outros tipos considerados primários são: a cefaleia tensional (que causa dor leve a moderada e peso na cabeça); e a cefaleia em salvas (mais rara, provoca dor muito intensa, somente em uma metade da cabeça, ao redor de um dos olhos, acompanhada de sinais como, olhos avermelhados, inchados ou lacrimejando, nariz escorrendo do mesmo lado da dor). Nestes casos um Fisioterapeuta Especializado pode te ajudar. Associando técnicas de terapia manual (Mulligan, Osteopatia, Quiropraxia) com técnicas de relaxamento muscular (Liberação Miofascial, Massagens, Pompagens) este profissional consegue aliviar a tensão Cervical que muitas vezes provoca a Cefaleia.


Já as cefaleias secundárias, podem ser provocadas por dezenas de doenças diferentes: oftalmológicas (como o glaucoma), vasculares (hemorragia cerebral, vasculites), infecciosas graves (meningite bacteriana), infecciosas brandas (gripe ou meningite viral), obstétricas (doença hipertensiva específica da gestação).


CEFALEIA OU ENXAQUECA: ENTENDA A DIFERENÇA

O que você tem? Cefaleia ou enxaqueca? A cefaleia é o termo técnico para dor de cabeça. Já a enxaqueca, que também é chamada de migrânea, é um dos tipos de cefaleia. Entender as características dos mais comuns e saber descrevê-las ajuda o seu médico a prescrever o melhor tratamento.


Cefaleia tensional – provoca dores que dão a sensação de cabeça pesada, apertada ou pressionada. Geralmente é uma dor fraca ou moderada, não impede você de fazer suas atividades do dia a dia e não causa outros sintomas. As causas podem ser estresse, ansiedade e depressão e o tratamento geralmente é feito com medicamentos e Fisioterapia.


Cefaleia em salvas – é menos frequente e tem como sinal uma dor intensa, que aparece a noite, de um lado só ou em torno dos olhos. Pode durar poucos minutos ou horas. Algumas pessoas podem ficar com os olhos avermelhados e lacrimejando, congestão nasal e a pálpebra caída do lado que tem a dor. As causas podem ser problemas na região do cérebro conhecia como hipotálamo, responsável pelo controle da temperatura, hormônios e sono. O tratamento preventivo é feito com medicamentos, dependendo do tipo de crise que você tem.


Enxaqueca - é uma dor de cabeça crônica, que geralmente começa com uma dor latejante em um dos lados, que aumenta aos poucos. Além da dor, você pode sentir fotofobia (aversão a luz) e fonofobia (aversão ao som). Em alguns casos, ficar com a visão turva ou enxergar pontos luminosos pode indicar uma crise, que pode provocar náuseas e vômitos.

Muitas vezes a enxaqueca é causada por alterações hormonais, fazer refeições fora do horário normal, tomar muito café ou praticar muita atividade física. Mas para algumas pessoas, alguns tipos de alimentos, como queijos, chocolate, frutas cítricas, adoçante, alimentos gelados ou gordurosos podem causar crises de enxaqueca.

Como a enxaqueca tem um tempo de duração definido, entre quatro horas a três dias, geralmente o tratamento se resume a controlar os sintomas. Mas, quando se conhece o que desencadeia as crises, existe um controle maior e enxaquecas são prevenidas com medicamentos.

Ao invés de se automedicar ou diagnosticar, procure um médico! Até porque, muitas doenças têm a cefaleia como sintoma. E o melhor a se fazer é procurar orientação para descobrir se é só uma dor de cabeça mesmo ou se ela pode ser o sinal de outra condição de saúde.


Tratamento da Cefaleia

Muitos são os recursos e exercícios que podem ser utilizados pelo fisioterapeuta, com a finalidade de restaurar a nutrição sanguínea e adequar as atividades musculares, dentre eles:


Papel do Fisioterapeuta

Pela falta de um diagnóstico adequado e direcionado se tornou comum a auto medicação, mas infelizmente o uso exagerado de medicamentos pode acabar inibindo o sistema nervoso central favorecendo somente uma cura provisória, podendo gerar distúrbios e o agravamento da dor a longo prazo.

O fisioterapeuta vai utilizar de técnicas e recursos para o controle dos sintomas, como técnicas de terapia manual com mobilização articular e desativação de pontos gatilho de dor miofascial, entre outros, evoluindo o seu tratamento para uma terapia postural e orientações ergonômicas para aliviar estresses desnecessários sobre os tecidos de sustentação, procurando melhorar cada vez mais a estabilidade postural e principalmente cervical, auxiliando no controle da dor.

Portanto a fisioterapia cada vez mais vem se tornando uma terapêutica importante para o tratamento da cefaleia, pois as técnicas de relaxamento da musculatura, reeducação postural, dentre outros atuarão na prevenção e reabilitação do quadro álgico.


Cuidado e restrições com o paciente com Cefaleia

Alguns cuidados e restrições devem ser tomados com o paciente:

No tratamento com a realização de exercícios, principalmente de fortalecimento muscular observar se o paciente não está tensionando musculaturas acessórias, que podem levar ao aumento do quadro de dor. Além disso, posições invertidas ou com grande pressão sobre a região cervical podem agravar os sintomas. No caso de cefaleia tensional evite alongamentos intensos, a ação reflexa pode agravar as contraturas e rigidez da musculatura tensionada.

Ao utilizar TENS procurar monitorar os medicamentos do paciente e inclusive a ingestão de cafeína pois os mesmos podem causar a diminuição do efeito de alívio da dor.

Deve sempre ser incentivada a terapêutica ergonômica com a correção da postura no local de trabalho para evitar tensões e estresse musculares.

Orientar o paciente sobre alguns desencadeadores da cefaleia, como cafeína, álcool, sinusite, gripe, resfriado, congestão nasal, alterações odontológicas (como o bruxismo), fumo em excesso, fadiga visual, fadiga, estresse de origem externa e interna, esforço em excesso, má postura, repouso insuficiente, ansiedade, fome, excesso de exercícios, repouso insuficiente, cansaço, e estresse emocional ou mental, inclusive depressão.


Conclusão

A cefaleia é uma das queixas cada vez mais frequente nos consultórios. Portanto, suas classificações e tratamentos, baseados nos sinais e sintomas relatados pelos pacientes estão sempre se atualizando em decorrência da sua complexa etiologia.

Por ser uma patologia de origem multifatorial é de extrema importância a integração da equipe multidisciplinar para obtenção de um diagnóstico preciso, e consequentemente elaboração do tratamento mais adequado com um prognóstico bem elaborado.

É importante sempre recordar que a procura pelo tratamento ocorre não somente pelo quadro de dor, mas também pela interferência nas atividades rotineiras e pelo estresse emocional que acabam afetando a saúde psicológica e as relações sociais do indivíduo no círculo familiar e de trabalho. Inclusive levando a redução dos indicadores de bem-estar.


Já sabe né!

Tem dor, NÃO se auto-medique sem saber a causa das suas dores.

Não existe medicamento mágico, pomada, massagem, técnica revolucionária, exercício único! Esqueça isso!

Não existe receita de bolo, ou seja, cada paciente precisa de um tratamento específico para seu caso e por isso uma avaliação é fundamental!

Outra coisa, você pode até fazer um exame, mas não acredite em tudo que vai ler!

Leve este exame a um bom profissional que saiba ler e interpretar bem o laudo, mas faça PRINCIPALMENTE uma boa Avaliação Física utilizando testes Ortopédicos e Neurológicos com embasamento Científico! Só assim você vai tratar o que de fato te causa dor!


No passado as pessoas eram obrigadas a sofrer, pois estas patologias não tinham cura e nem TRATAMENTO. Mas as pesquisas e estudos avançaram e HOJE a Fisioterapia já está conseguindo ajudar a ELIMINAR as dores de Coluna.


Aqui na clinica (ONE FISIOTERAPIA), realizamos esse processo e estamos colhendo muitos DEPOIMENTOS de pacientes que estão ficando cada vez mais satisfeitos com os resultados.

Clique AQUI para ver os depoimentos.


Está sofrendo com dor?

Então, comece pelo início.

Primeiro você precisa de um profissional totalmente comprometido com a metodologia. É importante saber sua formação e suas qualificações.

Faça uma visita ao Instituto escolhido para ver como se sente, se gosta do ambiente.

Você precisa se sentir à vontade, pois a sessão do Tratamento tem a ver não só com o bem-estar físico, mas também mental.

Marque também um Tele-atendimento. É a melhor forma de ter um primeiro contato com a técnica e o Especialista que irá lhe atender e mostrar seus exames, contar um pouco da sua história, das suas queixas, dos tratamentos que já realizou e não obteve sucesso e tirar TODAS as suas dúvidas.

Que tal agendar um Tele atendimento GRATUITO e conhecer melhor nosso método?

Acesse nosso site clicando aqui e agende AGORA seu atendimento!


#drgiulianomartins #onefisioterapia #dornascostas #dornoquadril #herniadedisco #piriforme #ciatico #artrose #dornojoelho #fibromialgia #dornoombro #pilatesribeiraopreto #quiropraxiaribeiraopreto #fisioterapiaribeiraopreto #pilatescuritiba #quiropraxiacuritiba #fisioterapiacuritiba


326 visualizações

CONTATO

Ribeirão Preto

Rua José Jaime Delibo, 160
CEP 14026-563 - Jardim Nova Aliança

Ribeirão Preto/SP

Curitiba

Av. Silva Jardim, 3161
CEP 80240-021 - Bairro Água Verde - Curitiba/PR

Qual unidade gostaria de falar ?

© 2020 por ONE Fisioterapia. Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Onegate