PILATES - ALIVIO DE DOR, BENEFÍCIOS, DICAS E MUITO MAIS.

Atualizado: Ago 23

O Pilates é conhecido como um método completo.

Além de trabalhar aspectos corporais, como tonificação muscular, postura e condicionamento físico, ele também lida com a parte mental dos seus praticantes, com exercícios de respiração, alongamento e relaxamento, que aliviam a ansiedade e o estresse.



O criador do método Joseph Pilates (por isso o nome popular), foi o grande idealizador da série de exercícios e para isso, baseou sua técnica em 6 princípios básicos. São eles:

Concentração, Controle, Precisão , Centro , Respiração e Fluidez .


O Pilates proporciona muitos benefícios aos praticantes e, embora seus efeitos sejam percebidos rapidamente, o método ainda desperta dúvidas. Separamos algumas delas, as quais seguem respondidas:

1 – O Pilates não é indicado para quem deseja perder peso? Como envolve exercícios físicos, a prática do Pilates vai promover a queima de calorias, mas este não é o principal objetivo do método. O foco do Pilates é a tonificação da musculatura, mas dependendo dos movimentos a serem realizados, ou seja, de acordo com algumas variáveis como intensidade dos exercícios e o metabolismo do paciente, por exemplo, a prática pode favorecer a perda de peso. Mas para quem deseja emagrecer é sempre indicada a associação da prática do Pilates com atividades aeróbicas (caminhada, natação, corrida, bicicleta, etc) e com uma alimentação balanceada.

2 – Posso praticar Pilates em grupo? O Pilates envolve a necessidade de extrema concentração. Ao realizar os movimentos, o paciente deve permanecer focado em si e não no espaço a sua volta. Quando o método é praticado por muitas pessoas ao mesmo tempo é bem mais fácil que o indivíduo disperse a atenção. Além disso, orientando muitos pacientes ao mesmo tempo, o profissional acompanhante não consegue realizar um atendimento mais personalizado, de acordo com as necessidades e limitações individuais, o que é essencial para a garantia de resultados efetivos e seguros com a prática do Pilates. Logo, o mais indicado é que o Pilates seja praticado por, no máximo, dois pacientes ao mesmo tempo em um estúdio e não em grupos com muitas pessoas.



3 – Pilates pode ser praticado todos os dias? Os exercícios de Pilates não são voltados à hipertrofia, como acontece nos treinos de musculação. Dependendo do paciente e de suas necessidades ou interesse com a prática do Pilates, os exercícios podem ser bem leves ou exigirem mais do paciente, mais de um modo geral não estimulam grande esforço da musculatura, não implicando, portanto, na mesma necessidade de descanso para recuperação como acontece nos exercícios de musculação, por exemplo.  Portanto, é possível praticar o Pilates todos os dias, mas a prática de três vezes por semana já oferece muitos resultados satisfatórios e ainda permite que o paciente se dedique a outra atividade física nos demais dias, de acordo com os seus objetivos (musculação, corrida, natação, etc.).

4 – Pessoas idosas podem realizar os exercícios de Pilates em aparelhos? Os aparelhos de Pilates podem ser inteiramente ajustados de acordo com a necessidade de cada paciente, oferecendo uma ampla possibilidade de movimentos variados. As molas, utilizadas para fornecer os diferentes níveis de intensidade dos movimentos, são classificadas em cores: preta, vermelha, verde, azul e amarela, em ordem decrescente de intensidade. Pessoas da Terceira Idade podem realizar os exercícios de Pilates em aparelhos, pois o profissional acompanhante adaptará cada movimento de acordo com as limitações do paciente, permitindo com que a prática seja segura e eficaz.



5 – O Pilates é indicado para crianças? Um dos princípios do Pilates é a concentração. O praticante deve permanecer focado no exercício em realização, sem distrações, para garantir resultados seguros e eficazes com o método. Crianças têm, normalmente, grande dificuldade em se concentrar. Por isso, recomenda-se a prática do Pilates somente quando a criança atingir um nível maior de capacidade de concentração (o que é mais natural aos nove anos ou mais de idade). Dentre os principais benefícios para as crianças está, sobretudo, a prevenção de uma má postura e suas consequências prejudiciais à saúde. Os exercícios são progressivos, adaptando-se à condição de cada criança.

6 – Por que a aula de Pilates é cara? É importante compreender o sentido da palavra “custo”. O valor cobrado pelas aulas de Pilates envolve uma complexa relação de fatores, estando associado, por exemplo, ao alto nível da formação dos profissionais (que, periodicamente, devem passar por um trabalho de reciclagem), ao custo investido em equipamentos de qualidade (cada aparelho de Pilates oferece ampla diversidade de exercícios) e, sobretudo, ao trabalho personalizado no atendimento dos alunos (o que é característico do método). Neste último caso, o profissional acompanhante orienta, no máximo, dois alunos simultaneamente, garantindo uma atenção mais individual e precisa aos movimentos que estão sendo executados e tornando a técnica bem mais segura. Ao contrário das aulas de ginásticas em academias, que somam grande número de pessoas numa mesma sala e a atenção do instrutor se torna dividida e ineficaz. Desse modo, percebe-se que o valor de uma aula de Pilates é superior ao que se paga monetariamente por ela.  O custo vale pelo tamanho do benefício.

7 – Posso praticar Pilates e outra atividade física? O método em si proporciona muitos benefícios ao praticante. Mas se o indivíduo deseja praticar outras atividades físicas em conjunto com o Pilates também será bastante positivo. Natação, corrida, bicicleta ou musculação, por exemplo, são atividades que podem ser praticadas juntamente com o Pilates, desde que sejam em dias alternados e de forma equilibrada, de acordo com os objetivos que o paciente tenha. Os exercícios físicos em si proporcionam vários benefícios ao indivíduo, mas nenhuma atividade deve ser praticada por conta própria (sem uma avaliação médica adequada) e sem as orientações de um profissional acompanhante.

8 – Qual o benefício do Pilates para quem sofre com depressão? A depressão é considerada uma doença que envolve alterações químicas no cérebro do indivíduo. Os exercícios físicos são capazes de melhorar as conexões do cérebro e regular todos os neurotransmissores, ajustando, assim, a química cerebral como um todo. A presença de hormônios é normalizada, como é o caso da serotonina – que regula o humor -, da endorfina – que aumenta o bem-estar – e da adrenalina – relacionada à emoção. O Pilates é uma técnica que trabalha o corpo e a mente em conjunto e apresenta um repertório variado de exercícios que não estimulam o desgaste físico, gerando bem-estar ao praticante e contribuindo com vários benefícios aos pacientes com sintomas depressivos.

9 – É verdade que o Pilates ajuda a crescer? Na verdade, o método proporciona uma correção adequada da postura. A melhora postural faz com que o paciente se posicione mais corretamente, assumindo uma altura que parece ser maior do que a altura que era mantida anteriormente. Portanto, quem pratica Pilates tem a sensação de que cresceu alguns centímetros, mas, na verdade, foram os exercícios que promoveram um alongamento da postura e uma conscientização sobre hábitos posturais corretos.

10 – Yoga e Pilates trabalham da mesma forma? Quem procura pelo Pilates tem, geralmente, por principal finalidade manter o corpo saudável, além de obter melhor forma física, uma vez que a técnica cultiva o fortalecimento do corpo e a definição muscular, enquanto o Yoga é ideal para quem busca, especialmente, uma sensação de bem-estar, equilíbrio e paz. Para quem sofre de dores, principalmente nas costas, ou que está em processo de recuperação de alguma lesão, o Pilates é uma excelente opção, pois reúne exercícios específicos que podem beneficiar o tratamento. Pilates e Yoga garantem inúmeros benefícios à qualidade de vida do praticante, porém, cada um trabalha de maneira distinta e bastante específica. Eleger qual atividade é melhor para si é tarefa pessoal, até porque o conceito de melhor está, intimamente, ligado a objetivos e metas. Logo, a escolha deve corresponder ao seu foco.

Decidiu fazer Pilates?

Então, comece pelo início. Primeiro você precisa escolher um profissional totalmente comprometido com Pilates. É importante saber sua formação e suas qualificações. Faça uma visita ao studio escolhido para ver como se sente, se gosta do ambiente. Você precisa se sentir à vontade, pois a prática de Pilates tem a ver não só com o bem-estar físico, mas também mental.

Marque também uma aula experimental. É a melhor forma de ter um primeiro contato com o Método Pilates, aprender como se respira e ver como alguns exercícios são realizados. Se procura por uma forma de exercício que ajude você a ter um corpo forte, flexível, mais uniforme e alongado, talvez esta seja a hora de iniciar suas aulas de Pilates.


E aí, gostou?

Que tal agendar uma aula experimental gratuita e conhecer melhor este método?

Acesse nosso site clicando aqui e agende AGORA a sua aula experimental!


#drgiulianomartins #onefisioterapia #dornascostas #dornoquadril #artrosedejoelho #herniadedisco #dordecabeça #ciatico #artrose #dornojoelho #fibromialgia #dornoombro #pilates #quiropraxia #fisioterapia

19 visualizações

CONTATO

Ribeirão Preto

Rua José Jaime Delibo, 160
CEP 14026-563 - Ribeirão Preto/SP

Curitiba

Av. Silva Jardim, 3161
CEP 80240-021 - Bairro Água Verde - Curitiba/PR

Qual unidade gostaria de falar ?

© 2020 por ONE Fisioterapia. Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Onegate