TENDINITE NO OMBRO: O QUE É? QUAIS OS SINTOMAS? COMO ALIVIAR?

O que é tendinite no ombro?

A tendinite no ombro surge quando um tendão do ombro fica inflamado, sendo a dor no ombro um dos principais sintomas. Esta dor no ombro ou quadro de ombro doloroso agrava-se caracteristicamente durante a noite.  A tendinite do supra espinhoso é uma das suas causas mais frequentes, mas qualquer outro dos tendões que forma o manguito rotador pode ser afetado por este quadro de inflamação no ombro. O manguito rotador é um conjunto de músculos e tendões que envolvem a articulação do ombro. A sua função é centralizar a cabeça do úmero em frente à escápula e permitir a mobilização do ombro.  A tendinite atinge quer o ombro esquerdo quer o ombro direito, sendo o quadro de tendinite bilateral relativamente frequente. Quando a tendinopatia do ombro se torna crônica, ocorrem alterações estruturais tendinosas, com a desorganização das suas fibras evidente nos exames de imagem, pelo que passa a ser denominada por tendinose do manguito.



Tendinite no ombro - sintomas O sintoma principal da tendinite do ombro é a dor. Esta localiza-se geralmente na face anterolateral da articulação, ocorre quer com o esforço quer em repouso, agravando durante a noite e impedindo muitas vezes o doente de descansar. Para além do desconforto causado pela dor, pode ocorrer impotência funcional com dificuldade de realizar o arco do movimento normal e diminuição de força muscular do membro afetado. Tendinite no ombro - causas As causas de tendinite do ombro são variadas, mas surgem muitas vezes associadas ao trabalho, ou esforço excessivo que este por vezes acarreta, assim como à sobrecarga provocada pela prática de determinadas modalidades desportivas como: musculação, ginásio (nomeadamente crossfit), natação, ténis, andebol e voleibol. São os chamados “overhead”(acima da cabeça) sports que provocam múltiplos pequenos traumatismos, tensão muscular levada ao extremo e enormes amplitudes de movimentos, com alongamento das estruturas envolventes do ombro. O simples cansaço ou fadiga pode acompanhar-se de dor muscular no ombro, devido à acidose provocada pela acumulação de ácido lático nos tecidos. Este tipo de dor no ombro resolve habitualmente de uma forma natural com o simples repouso e gelo, sem necessidade de qualquer intervenção terapêutica especifica.

A tendinite calcificante do ombro ou tendinite calcificante dos rotadores é uma forma de tendinopatia no ombro que ocorre por deposição de fosfato de cálcio geralmente de etiologia desconhecida. Pode ser silenciosa no inicio, fase de formação, sendo muitas vezes um mero achado imagiológico, mas na fase de reabsorção, a calcificação no ombro pode causar inflamação dos tecidos envolventes e tornar-se extremamente dolorosa. A evolução por surtos é a regra e pode demorar anos a resolver. O seu tratamento passa por métodos não invasivos, como a Fisioterapia com ondas de choque, AINE´s ou corticoterapia ou eventualmente pela sua remoção por artroscopia. Tendinite no ombro - diagnóstico O diagnóstico de tendinite do ombro é feito pela clínica e recorrendo a exames complementares de imagiologia. Um quadro clinico muito característico faz praticamente o diagnóstico, mas deve ser complementado pela realização de uma ecografia do ombro para exclusão de outros diagnósticos diferenciais como por exemplo síndromes do conflito ou impingment, calcificações da coifa ou bursites subacromiais. Habitualmente na ultrassonografia pode ser visível um espessamento por edema do tendão (veja fotos superiores da ecografia do ombro). Saiba, aqui, o que é ecografia do ombro. A realização de uma ressonância magnética (RM) poderá ser necessária, por exemplo em caso de persistência das queixas com o tratamento conservador e quando há suspeitas de rupturas parciais da coifa ou lesões intra-articulares, como lesões do labrum ou do complexo bicipito-labral superior (lesão tipo SLAP).

Tendinite no ombro tem cura? Sim. Habitualmente a tendinite é tratável por métodos conservadores (fisioterapia especializada), isto é, que dispensam a realização de tratamento cirúrgico (operação). Saiba, a seguir , como tratar a tendinite no ombro.

Tendinite no ombro - tratamento A primeira medida a adotar nestas situações é o repouso com descanso da articulação envolvida. Não implica necessariamente a imobilização absoluta, mas sim evitar a realização de movimentos que despertem a dor, especialmente aqueles realizados acima da cabeça. A medicação ou remédio para tendinite no ombro mais frequentemente usados, são os anti-inflamatórios não esteróides. A sua principal limitação tem a ver com a possibilidade de afetarem a mucosa gástrica originando úlceras e eventualmente hemorragia digestiva alta, assim como provocarem elevação da tensão arterial. Por vezes, especialmente quando a dor interfere com o repouso noturno, o seu médico poderá necessitar de recorrer a corticosteroides (cortisona) para reduzir a inflamação e aliviar a dor no ombro. A corticoterapia pode ser realizada por via oral, intramuscular, ou por aplicação articular associada a anestésico local, as chamadas infiltrações. Estas permitem um alívio rápido da sintomatologia pela alta concentração de medicamento que é obtido na zona da inflamação, mas devem ser aplicadas por um médico especialista de ombro que conheça os riscos/benefícios desta terapêutica e as diversas formas de a empregar. Em doentes diabéticos o uso de corticóides deve ser evitado.

Na tendinite dos rotadores do ombro, a primeira opção de tratamento é o fisioterapêutico (fisioterapia). Se após varias tentativas o tratamento Fisioterapêutico não tiver êxito, pode se considerar como opção o tratamento cirúrgico (operação).

Nos pacientes mais idosos, uma medicação anti-inflamatória e fisioterapia adequada são fundamentais para controlar a dor, restituir a mobilidade e melhorar a força muscular do membro afetado.

*Importante: de nada adianta tratamentos alternativos (medicamentos e infiltrações) se o tratamento Fisioterapêutico não estiver associado. Eles são alternativas paliativas que podem gerar apenas alivio temporário, mas não atuam na causa.

O sucesso se dá com a união destas alternativas e da Fisioterapia Especializada.

A fisioterapia, em casos de tendinite do manguito, possui habitualmente um bom resultado. Inicia-se por colocar gelo, efetuar massagens, aplicar ultrassons e fazer ionizações com AINE´s. Além desta abordagem de controlo da inflamação, exercícios para recuperação da amplitude articular são então efetuados, assim como, finalmente, exercícios de reforço muscular e de retoma progressiva da atividade esportiva/laboral.

Como estabelecer o programa de fisioterapia?

Para estabelecer o programa de Fisioterapia adequado, o Fisioterapeuta tem que conhecer todo o histórico do doente, nomeadamente a nível de outras articulações. A idade do paciente é também um fator importante a ter em conta, sobretudo se o indivíduo é jovem ou idoso, já que existem diferenças significativas a nível do tratamento nestas idades.

Em relação ao ombro, tem que se avaliar as queixas, fazer o exame clínico e objetivar eventuais déficits funcionais, para determinar em que grau está a lesão do paciente. O tratamento de uma tendinite inicial é muito diferente do tratamento de uma tendinite evoluída.

Tendinite no ombro - cirurgia A artroscopia do ombro (cirurgia) reserva-se para situações excepcionais de resistência ao tratamento conservador ou quando se associam outras patologias do ombro acima referidas.


Como prevenir a lesão?

Dada a correlação da tendinite do manguito com o desempenho de determinadas atividades profissionais, a sua prevenção passa pela melhoria da ergonomia e um estudo do posto de trabalho, de forma a reduzir o esforço continuado em atividades com os braços elevados acima do nível dos ombros.

No caso dos sedentários e/ou