TRATAMENTOS - QUADRIL

LIBERAÇÃO MIOFASCIAL

METODOLOGIA
LIBERAÇÃO MIOFASCIAL

Conhecida por relaxar a musculatura e o tecido que envolve os músculos, a liberação miofascial pode ser benéfica para corredores e esportistas em geral.

A liberação miofascial é uma técnica bem conhecida entre corredores e praticantes de atividade física em geral como musculação, treino funcional, Pilates e Crossfit. Acredita-se que o Stretch Roller, rolo usado para liberar tensões, também auxilia na prevenção de possíveis lesões. Isso porque a liberação miofascial atinge de forma mais profunda com pressão o tecido e em especial as fáscias (tecido que envolve os músculos que formam os tendões e ligamentos).

O método norte-americano proporciona o relaxamento dos músculos, ameniza tensões crônicas, melhora o desconforto muscular, dores e a mobilidade. O uso incorreto da musculatura, maus hábitos de postura, treinos intensos, estresse e problemas emocionais causam lesões musculares e, consequentemente, o enfraquecimento da fáscia.

A pressão excessiva causa nódulos sobre os nervos e músculos que são popularmente conhecidos como pontos de gatilhos. Quando isso ocorre, o corpo fica desalinhado e seu funcionamento é afetado. A consequência é imediata no desempenho durante a atividade física e no bem-estar de maneira geral. Mas afinal, a liberação miofascial previne lesões? Com o relaxamento da fáscia, é possível prevenir possíveis problemas, sim. 

Como funciona a liberação miofascial?
Os pontos para liberação miofascial são: quadril, glúteos, costas (lombar e coluna), panturrilha. “Durante a execução do movimento é comum sentir dor ou leve desconforto. É importante continuar o deslizamento sobre o rolo sobre o local até que a dor desapareça”.

A sessão de Liberação Miofascial pode ser realizada antes (aumenta a mobilidade articular) ou depois do treino (proporciona relaxamento muscular). Outro benefício é evitar as doenças conhecidas pela sigla Ler & Dort (lesões por esforço repetitivos e doenças osteoarticulares relacionadas ao trabalho). Síndrome pode levar a diversos problemas, como tendinite, bursite, mialgias, entre outros. São afetados músculos, nervos e tendões dos membros inferiores, além de sobrecarregar o sistema músculo esquelético e provocar dor e inflamação. Em alguns casos, pode alterar a capacidade funcional da região comprometida.

 

Auto Liberação Miofascial - Faça você mesmo

Dr. Giuliano Martins, Fisioterapeuta da ONE Fisioterapia e Recovery, afirma que você pode fazer a liberação miofascial por conta própria. “A autoliberação pode ser feita sempre antes do treino de corrida como forma de preparação para o alongamento. Para a corrida, o ideal é focar nas cadeias anteriores e posteriores que são as mais exigidas, então a liberação do piriforme, posterior de coxa e quadríceps seriam ótimos exercícios. Como relaxamento pós-corrida, foque na panturrilha e tibial”, recomenda Dr. Giuliano Martins.

CONTATO

Ribeirão Preto

Rua José Jaime Delibo, 160
CEP 14026-563 - Jardim Nova Aliança

Ribeirão Preto/SP

Curitiba

Av. Silva Jardim, 3161
CEP 80240-021 - Bairro Água Verde - Curitiba/PR

Qual unidade gostaria de falar ?

© 2020 por ONE Fisioterapia. Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Onegate