DOR NO

JOELHO

Quem somos?

Uma equipe de fisioterapeutas apaixonados pelo o que fazem. 

O nosso grande objetivo é mais do que tratar seu joelho, nós queremos te devolver qualidade de vida, permitindo retomar a independência necessária para voltar a fazer tudo aquilo que você abandonou ou está deixando de fazer (passear, curtir a família e amigos, seu esporte favorito e até trabalhar) por conta da dor. 

Aqui você encontra profissionais que se preocupam de verdade com o seu bem-estar. Você está bem perto de recuperar o tempo que perdeu se limitando pela dor.

 

Atendimento personalizado e sem cirurgia para lesões ortopédicas.

Já são mais de 2 mil pessoas tratadas com sucesso e que vivem hoje SEM DOR!

Nossos profissionais são selecionados criteriosamente, com especializações indispensáveis na área da Fisioterapia e um processo contínuo de reciclagens científicas. Esse investimento todo é para garantir o conceito exclusivo de atendimento que prezamos. Nosso grupo investe assiduamente em inovação para proporcionar o avanço da área e de nossas condutas clínicas. 

 

Desde o contato inicial do paciente com um de nossos profissionais, enfatizamos a personalização do nosso tratamento, de acordo com as necessidades individuais apresentadas. É muito importante que você entenda a bandeira que levantamos: aqui nenhum paciente é tratado de forma padrão.

Precisamos avaliar cada quadro e direcionar nossos procedimentos de uma maneira muito específica. Isso é o que proporciona a assertividade em nossas condutas com altas taxas de sucesso nos tratamentos. 

 

 

Consulta inicial detalhada

Avaliamos criteriosamente o seu quadro e histórico antes de realizar qualquer procedimento.

Utilizamos tecnologias avançadas para auxiliar nos protocolos de tratamento.

 

Conduta exclusiva de tratamento

Através de importantes pesquisas científicas, desenvolvemos uma abordagem clínica diferenciada que garante maior assertividade nos tratamentos e chances praticamente nulas da volta da dor.

 

Você quer viver SEM DOR?

A gente pode conquistar isso para você!

Muitas pessoas estão desanimadas por investirem em diferentes ofertas de tratamento sem resultado, mas a nossa equipe deseja proporcionar a você uma experiência completa e eficaz de atendimento, sem os riscos de recidivas, que é a volta do problema após a conclusão de todo o tratamento.

 

Quem procura nossos serviços

  • Pessoas sedentárias que fazem pequenas atividades e acabam sendo afetadas.

  • Idosos com quadros degenerativos, com artrose no joelho ou quadril, mas que não querem operar, e buscam um tratamento conservador.

  • Atletas de alto rendimento em casos como: lesões por sobrecarga, traumáticas ou tendinopatias.

  • O “atleta de final de semana” que possui lesões ligadas à prática de esporte amador.

 

Qual a causa das minhas dores no joelho?

Ser ativo é uma das melhores coisas que você pode fazer pelas articulações e pelo resto do corpo. Mas podem ocorrer lesões e geralmente envolvem os joelhos. Alguns dos problemas mais comuns são ligamentos torcidos, rupturas de meniscotendinite e joelho de corredor. Se você tem uma lesão antiga no joelho que não foi tratada adequadamente, ela pode surgir de vez em quando ou doer o tempo todo.

 

 

Várias outras coisas também podem causar dor no joelho, como:

Bursite: uma bursa é uma bolsa que contém uma pequena quantidade de líquido que fica sob a pele acima da articulação. Ajuda a prevenir o atrito quando a articulação se move. O uso excessivo, quedas ou dobrar-se e ajoelhar-se repetidamente podem irritar a bolsa na parte superior do joelho. Isso causa dor e inchaço. Os médicos chamam isso de bursite pré-patelar. Você também pode ouvi-lo chamado de "joelho de pregador".

 

Joelho deslocado: isso significa que ele desliza para fora da posição, causando dor e inchaço no joelho. Seu médico pode chamar isso de "luxação patelar".

 

Síndrome da banda IT (iliotibial): A banda iliotibial (IT) é um pedaço de tecido duro que vai do quadril até a parte externa do joelho. Quando você exagera na atividade, ela pode ficar inflamada com o tempo. Isso causa dor na parte externa do joelho. É comum entre os corredores em declive.

 

Ruptura meniscal: às vezes, uma lesão no joelho pode causar o rompimento da cartilagem. Essas arestas podem ficar presas na articulação, causando dor e inchaço. Muitas vezes, as pessoas terão a sensação de “travamento” na articulação quando estiverem ativas.

 

Doença de Osgood-Schlatter: essa condição ocorre quando você é jovem, quando os ossos e outras partes do joelho ainda estão mudando. Pode causar uma inchação dolorosa abaixo do joelho, onde um tendão da rótula se conecta à canela. Exagerar nos exercícios e a irritação em um ponto na parte inferior do joelho chamado tubérculo tibial costumam fazer essa área doer. A dor pode ir e vir com o tempo. É especialmente comum em meninos e meninas adolescentes.

 

Osteoartrite: Este é o tipo de artrite de “desgaste e desgaste”. É a principal causa de dor no joelho após os 50 anos. Essa condição causa dor ou inchaço na articulação do joelho quando você está ativo. As articulações afetadas pela osteoartrite também podem ficar rígidas no início do dia.

 

Tendinite patelar: isso significa que você tem inflamação no tendão que conecta a rótula à tíbia. Os tendões são faixas de tecido resistentes que conectam os músculos aos ossos. Quando você se exercita em excesso, eles podem ficar inflamados e doloridos. Você também pode ouvir isso como “joelho de saltador” porque pulos repetitivos são a causa mais comum.

 

Síndrome da dor patelofemoral: desequilíbrio muscular, rigidez e problemas de alinhamento das pernas geralmente causam essa condição. Isso causa dor no joelho e "flambagem" ocasional, o que significa que o joelho de repente não consegue mais suportar o seu peso. Não é devido a uma lesão. É mais comum para mulheres do que para homens.

 

Qual é a sensação de uma lesão no joelho? Obviamente, dói! Mas o tipo de dor e onde você a sente podem variar, dependendo de qual é o problema. Você pode ter:

  • Dor, geralmente quando você dobra ou endireita o joelho (incluindo quando você desce escadas)

  • Inchaço

  • Problemas para colocar peso no joelho

  • Problemas para mover o joelho

  • Flexão de joelho ou "travamento"

Se você tiver esses sintomas, consulte seu fisioterapeuta. Ele vai verificar seu joelho. Você também pode precisar de raios-X ou uma ressonância magnética para ver mais detalhes da articulação.

 

 

Diagnóstico de dor no joelho

É fundamental buscar ajuda para entender o real problema por trás de sua dor. Nosso Fisioterapeuta irá te questionar sobre o seu estilo de vida, para ver se você apresenta os fatores de riscos.

 

Perguntas para diagnóstico de dor no joelho

Para ajudar nosso Especialista a fazer um diagnóstico preciso da sua dor você deve ter em mente informações sobre a frequência, localização e intensidade da sua dor no quadril. Você também deverá pensar em outras respostas tais como:

  1. Em qual lado você sente a dor?

  2. Como é a dor? Cortante, latejante ou queima?

  3. Quando você começou a sentir dor?

  4. Você sofreu algum acidente nos últimos dias?

  5. O que te faz iniciar a ter dor no joelho?

  6. Você já teve dor no joelho antes?

  7. Por quanto tempo você costuma ter dor no joelho?

  8. Você tem dormência e formigamento?

  9. O que piora a dor?

  10. O que melhora a dor?

Você já pode ir com essas perguntas em mente para que tire um melhor proveito da consulta clínica.

 

Exame físico para diagnóstico de dor no joelho

Além das perguntas acima, nosso especialista irá realizar um exame físico, neste exame físico ele vai tentar identificar a dor no joelho e como ela afeta o seu movimento. O fisioterapeuta pode pedir que você se sente, se levante e se movimente de diversas formas para poder identificar a origem da sua dor. O fisioterapeuta também vai testar os seus reflexos.

 

Exame clínico para diagnóstico de dor no joelho

Somente se você apresentar sintomas mais críticos, nosso Especialista pedirá exames para conseguir diagnosticar doenças mais graves. 

Sintomas associados 

Embora a dor seja o principal sinal de que há algo errado no joelho, ela pode vir acompanhada de inchaço, calor, dificuldade para se mover e até febre baixa (quando houver inflamação). Podem ocorrer, ainda, ruídos tipo estalo ou rangido na região ao se movimentar.

Quanto à dor, especificamente, pode ter intensidades diferentes, atacar em um ou mais pontos, piorar depois de muito tempo na mesma posição ou pela manhã (a chamada rigidez matinal). 

 

Fatores importantes do desenvolvimento da dor no joelho

Certos fatores predispõem a dor no joelho, como: falta de estabilidade de estruturas, desalinhamento de membros inferiores e sobrecarga por exercício intenso ou por sobrepeso, além do próprio desgaste do joelho em idosos, que tendem a ter a articulação mais vulnerável a lesões. Outros motivos relacionados à dor são:

  • Estabilidade: fraqueza muscular ou mau funcionamento de algumas estruturas podem sobrecarregar o joelho.

  • Desalinhamento: desvio biomecânico que aumenta a pressão em determinados pontos do joelho.

  • Sobrecarga: o excesso de peso e o enfraquecimento muscular favorecido pelo sedentarismo são prejudiciais para a saúde dos joelhos, assim como o excesso de exercícios físicos intenso.

  • Idade: a fraqueza muscular e a redução da nutrição da cartilagem por si só promovem o desgaste do joelho.

  • Traumas: impactos no joelho, principalmente em jogadores de futebol, em razão da alta exigência da articulação.

 

O que é bom para dor no joelho?

Se você apresenta dores no joelho, veja algumas dicas do que pode aliviar esse sintoma, mas lembre-se, essas são apenas dicas e isso não substitui a sua ida a um profissional da saúde especializado para tratar o seu quadro:

  • Em caso de dor femoropatelar (ou condromalácia), usar joelheira durante a corrida (joelheira sem furo na frente)

  • Em caso de dor no tendão patelar (dor abaixo da patela), usar tira infrapatelar durante a corrida (tira abaixo da patela para estabilizar o tendão patelar);

  • Automassagem na região lateral da coxa com rolo, em caso de dor na lateral do joelho;

  • Ter cautela ao aumentar o volume de treino;

  • Fortalecer ou reequilibrar a musculatura do joelho e quadril através de exercícios localizados;

  • Ter bons períodos de descanso entre os treinos;

  • Manter o equilíbrio entre boas horas de sono e boa alimentação.

Problemas no joelho: a que sintomas devo me atentar?

Ao perceber qualquer diferença em seus joelhos, o paciente necessita procurar o ortopedista especialista em joelho. Quanto maior a demora para procurar ajuda, mais você sofrerá.

 

Dor e inchaço no joelho

A dor é o sintoma mais comum, que pode ou não estar associada a inchaço. A dor pode ter diferentes localidades, intensidades e estar acompanhada de outros sintomas (falseio, repuxo, estalidos, etc.).

Dor abrupta de alta intensidade e que melhora gradualmente conforme passa o tempo geralmente está relacionada a lesões, como contusões ósseas, lesões de cartilagem, ruptura de ligamentos e lesões de menisco.

 

Por outro lado, quando a dor abruta não melhora com o tempo e, ao contrário, piora, indica uma lesão mais grave, como infecção e corpos livres articulares. Nesses casos, você pode ter febre, o joelho pode ficar inchado e travado (com dificuldade para dobrar e esticar).

 

No caso de dor mais arrastada de baixa intensidade e que aumenta progressivamente com o tempo, normalmente, está relacionada a tendinites, artrose e tumores. Nessas doenças, você pode ter também a famosa “água no joelho”, quando ele fica inchado por acúmulo de líquido sinovial.

 

Falseio

É outra queixa extremamente comum que costuma estar relacionada às lesões de ligamentos, como o ligamento cruzado anterior e os ligamentos colaterais (colateral medial e o canto posterolateral). Nessa situação você sente o joelho sair do lugar quando você muda de direção durante a caminhada.

 

Pacientes com instabilidade patelofemoral também podem se queixar de falseio. A instabilidade provoca a luxação da patela, quando a patela sai do lugar. Nesse caso, a patela pode sair do lugar e voltar automaticamente, ou ficar presa (fora do joelho). Se isso ocorrer, você precisa ir imediatamente ao hospital, pois se trata de uma lesão mais grave.

 

Uma terceira causa de falseio é a lesão de menisco. Algumas lesões deixam o menisco mais frouxo. Com isso, ele fica se movimentando de maneira anormal dentro do joelho. Isso produz uma sensação de falseio que pode ou não estar associada a dor.

Tratamento

O Tratamento, na maioria dos casos ,deve ser feito inicialmente com Fisioterapia especializada e exercícios.

Aqui nosso Especialista irá realizar uma avaliação bem específica utilizando padrões Internacionais de análise de Biomecânica e com isso conseguirá te dizer a causa exata da sua dor.
Sabendo a causa da dor ele montará seu tratamento o qual envolverá as nossas técnicas manuais internacionais, equipamentos avançados e exercícios específicos.

Medicamentos só são utilizados em conjunto com a Fisioterapia quando o paciente está em crise forte e aguda de dor. Este medicamento visa aliviar um pouco os sintomas para que a Fisioterapia possa ser executada.

DICAS

6 coisas a fazer para aliviar a dor

Seu plano dependerá de sua lesão específica. Problemas leves a moderados geralmente melhoram por conta própria. Para acelerar a cura, você pode:

  1. Descanse seu joelho. Tire alguns dias de folga das atividades intensas.

  2. Coloque gelo para diminuir a dor e o inchaço. Faça isso por 15 a 20 minutos a cada 3 a 4 horas. Continue fazendo isso por 2 a 3 dias ou até que a dor passe.

  3. Comprima seu joelho. Use uma bandagem elástica, alças ou mangas para envolver a junta. Ele vai diminuir o inchaço ou adicionar suporte.

  4. Eleve o joelho com um travesseiro sob o calcanhar quando estiver sentado ou deitado para evitar o inchaço.

  5. Tomar anti-inflamatórios medicamentos . Antiinflamatórios não esteróides (AINEs), ajudam a aliviar a dor e o inchaço. Siga as instruções do seu médico e jamais se auto-medique. Esses medicamentos podem ter efeitos colaterais, então você só deve usá-los de vez em quando, a menos que seu médico diga o contrário.

  6. Pratique exercícios de alongamento e fortalecimento se seu fisioterapeuta os recomendar.

Algumas pessoas com dor no joelho precisam de mais ajuda. Por exemplo, se você tem bursite, seu médico pode precisar retirar mais líquido da bursa em seu joelho. Se você tem artrite, pode precisar de uma injeção ocasional de corticosteroide para acalmar a inflamação. E se você tiver um ligamento rompido ou certas lesões no joelho, pode precisar de cirurgia.

5 dicas para evitar a dor nos joelhos

Para algumas pessoas parece difícil conviver sem qualquer tipo de desconforto nos joelho, porém isso é possível. Confira cinco formas de evitar a dor:

  1. Prefira atividades físicas de pouco impacto, como caminhada, natação e Pilates.

  2. Mantenha o peso corporal, para não sobrecarregar os joelhos.

  3. Durante a prática de um exercício não faça agachamentos até o chão, esse é um movimento que pode levar a lesões.

  4. Cuidado ao andar em terrenos irregulares, como no campo ou calçadas esburacadas, pois nesse caso o risco de entorse é maior.

  5. Ao sentir qualquer dor ou desconforto não espere para procurar um especialista, o quanto antes tratar mais fácil é a prevenção de uma lesão grave.

Quando meu joelho ficará melhor?

O tempo de recuperação depende da sua lesão. Além disso, algumas pessoas curam naturalmente mais rápido do que outras.

 

Enquanto você melhora, pergunte ao seu médico se você pode fazer uma atividade que não agrave a dor no joelho. Por exemplo, os corredores podem tentar nadar ou outros tipos de exercícios aeróbicos de baixo impacto. Faça o que fizer, não apresse as coisas. Não tente retornar ao seu nível normal de atividade física até notar estes sinais:

  • Você não sente dor no joelho ao dobrá-lo ou esticá-lo.

  • Você não sente dor no joelho ao caminhar, correr, correr ou pular.

  • Seu joelho machucado parece tão forte quanto o outro joelho.

Se você começar a usar o joelho antes de estar curado, ele pode se machucar novamente.

 

Como posso prevenir a dor no joelho?

Embora não seja possível prevenir todas as lesões, você pode seguir estas etapas para torná-las menos prováveis.

  • Pare de se exercitar se sentir dor no joelho.

  • Se você quiser tornar seu treino mais intenso, sempre faça-o gradualmente.

  • Alongue as pernas antes e depois da atividade física.

  • Use joelheiras para prevenir a bursite, especialmente se você tiver que se ajoelhar muito.

  • Use sapatos que se ajustem bem e ofereçam suporte suficiente.

  • Mantenha os músculos da coxa fortes com alongamento e fortalecimento regulares.

  • Se você está acima do peso, esforce-se para perder alguns quilos, de modo que haja menos estresse em todas as articulações, incluindo os joelhos.

ATENÇÃO

Se você tem dor, NÃO se auto-medique sem saber a causa das suas dores.

Não existe medicamento mágico, pomada, massagem, técnica revolucionária, exercício único! Esqueça isso!

Não existe receita de bolo, ou seja, cada paciente precisa de um tratamento específico para seu caso e por isso uma avaliação é fundamental! 

 

Outra coisa, você pode até fazer um exame, mas não acredite em tudo que vai ler!

Leve este exame a um bom profissional que saiba ler e interpretar bem o laudo, mas faça PRINCIPALMENTE uma boa Avaliação Física utilizando testes Ortopédicos e Neurológicos com embasamento Científico! Só assim você vai tratar o que de fato te causa dor!

 

No passado as pessoas eram obrigadas a sofrer, pois estas patologias não tinham cura e nem TRATAMENTO. Mas as pesquisas e estudos avançaram e HOJE a Fisioterapia já está conseguindo ajudar a ELIMINAR as dores. 

Aqui na clinica (ONE FISIOTERAPIA), realizamos esse processo e estamos colhendo muitos DEPOIMENTOS de pacientes que estão ficando cada vez mais satisfeitos com os resultados.

Clique AQUI para ver os depoimentos.

 

Está sofrendo com dor?

Então, comece pelo início. 

Primeiro você precisa de um profissional totalmente comprometido com a metodologia. É importante saber sua formação e suas qualificações. 

Faça uma visita ao Instituto escolhido para ver como se sente, se gosta do ambiente. 

Você precisa se sentir à vontade, pois a sessão do Tratamento tem a ver não só com o bem-estar físico, mas também mental. 

Marque também um Tele-atendimento. É a melhor forma de ter um primeiro contato com a técnica e o Especialista que irá lhe atender e mostrar seus exames, contar um pouco da sua história, das suas queixas, dos tratamentos que já realizou e não obteve sucesso e tirar TODAS as suas dúvidas. 

Que tal agendar um Tele atendimento GRATUITO e conhecer melhor nosso método? 

Acesse o botão abaixo e agende AGORA seu atendimento! 

Será que vou ter que operar ou fazer uma cirurgia?
Caso de cirurgia?

CONTATO

Ribeirão Preto

Rua José Jaime Delibo, 160
CEP 14026-563 - Jardim Nova Aliança

Ribeirão Preto/SP

Curitiba

Av. Silva Jardim, 3161
CEP 80240-021 - Bairro Água Verde - Curitiba/PR

Qual unidade gostaria de falar ?

© 2020 por ONE Fisioterapia. Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Onegate