DOR NA PERNA - COMO SABER SE É CIÁTICO

Quando existe compressão ou inflamação deste nervo, surge a dor ciática que causa sintomas como dor intensa no fundo das costas, glúteo ou pernas, dificuldade em manter a coluna ereta e dor ao andar. Nestes casos é importante procurar um fisioterapeuta para que ele possa orientar o tratamento adequado.


Para curar o nervo ciático inflamado deve-se realizar o tratamento indicado pelo fisioterapeuta, com educação em dor, exercícios, e fisioterapia.


Principais sintomas

Os principais sintomas causados pela inflamação do nervo ciático são:

  • Dor no fundo das costas que irradia para o glúteo ou uma das pernas;

  • Dor nas costas que piora ao sentar;

  • Sensação de choques elétricos ou queimação no glúteo ou perna;

  • Fraqueza na perna do lado afetado;

  • Sensação de formigamento na perna.

Muitas vezes estes sintomas estão associados a alterações na coluna, como hérnia de disco, espondilolistese ou mesmo artrose na coluna. Por esta razão, quando os primeiros sintomas surgem é muito importante consultar um médico ortopedista ou um fisioterapeuta, para que sejam realizados testes no consultório e sejam realizados exames de raio X da coluna para avaliar se esta possui alguma alteração que esteja comprimindo o nervo ciático, dando origem aos sintomas.

Como confirmar se é dor ciática

O diagnóstico da dor ciática deve ser feito pelo fisioterapeuta com base nos sinais e sintomas apresentados. O teste que consiste em comprovar a alteração do nervo ciático e pode ser feito no consultório é: ficar deitado de barriga para cima e levantar a perna esticada da maca, se houver dor ou sensação de formigamento, o teste indica compressão ciática. Se houver dor na outra perna, isso indica grave alteração da coluna, como uma hérnia de disco extrusa, por exemplo.


Os exames de imagem como raio X e ressonância magnética podem ser úteis para avaliar a coluna, ajudando a identificar o que está comprimindo o nervo. Caso a coluna apresente-se saudável e sem alterações, a causa da dor ciática deve ser somente muscular ou da fáscia, e o tratamento é relativamente mais simples.


Quando há suspeita de que o nervo esteja mesmo danificado, o que raramente acontece, somente em caso de acidentes graves, pode ser necessário fazer uma eletroneuromiograma, que é um exame que avalia o funcionamento do próprio nervo.


Como aliviar o nervo ciático inflamado

O tratamento para nervo ciático dolorido ou inflamado pode ser feito com uso de remédios analgésicos, anti-inflamatórios em forma de comprimidos, pomadas, uso de bolsas de calor e principalmente com fisioterapia especializada.


O que causa a dor no nervo ciático

A dor no nervo ciático acontece quando este nervo sofre uma compressão, o que é comum quando a pessoa possui hérnia de disco lombar, especialmente entre L4 ou L5, um aperto do canal onde passa a medula, um desalinhamento de uma vértebra, ou quando possui um aumento do tônus e da firmeza do glúteo, por exemplo.


Mulheres que praticam atividade física na academia e tem o bumbum muito trabalhado, podem ficar com dor ciática porque houve um aumento do tônus ou, até mesmo, se desenvolveu uma contratura no glúteo, mais especificamente no músculo piriforme.


Cerca de 8% da população mundial sofre com dor ciática porque nelas as fibras do nervo passam por dentro do músculo piriforme, e este quando está muito tenso ou com contratura, comprimem o nervo, levando ao surgimento da dor em forma de dormência, choque ou formigamento. Saiba identificar a síndrome do piriforme.


Nervo ciático inflamado na gravidez

Durante a gravidez é comum o nervo ciático ser afetado devido ao rápido aumento de peso, crescimento da barriga e alteração do centro de gravidade da mulher, o que pode levar à compressão deste nervo. Quando isto acontece, a grávida deve procurar um fisioterapeuta, para iniciar o tratamento e minimizar os sintomas apresentados. O tratamento pode ser feito com exercícios de alongamento, compressas quentes e pomadas antiinflamatórias para passar no local da dor.


Está sofrendo com dor?

Então, comece pelo início.

Primeiro você precisa de um profissional totalmente comprometido com a metodologia. É importante saber sua formação e suas qualificações.


Faça uma visita ao Instituto escolhido para ver como se sente, se gosta do ambiente.

Você precisa se sentir à vontade, pois a sessão do Tratamento tem a ver não só com o bem-estar físico, mas também mental.