AUMENTO DAS DORES NO FRIO, O QUE PODE SER?

O friozinho já deu as caras indicando a chegada do inverno. E nesta época mais fria, muitas pessoas sofrem com dores em diversos locais do corpo, principalmente nas articulações e músculos.

Isso acontece porque o frio faz com que a musculatura sofra uma contração para gerar calor, e essa tensão muscular faz a dor aparecer,.

Normalmente essas dores vêm de degeneração das cartilagens - artrite e artrose - mais recorrentes em pessoa da terceira idade. Onde a pessoa tiver mais degenerações presentes, maior será a dor que ela vai sentir.


Os locais mais comuns para aparecimento dessas dores são os joelhos, quadril e coluna, onde os discos de cartilagens estão mais propícias ao desgaste.

O que precisa acontecer é a hidratação desses discos entre as vértebras, que nada mais é do que a saída e entrada da água com minerais que irão manter a cartilagem saudável.


Hoje muitas pessoas trabalham sentadas. Quando a gente senta, faz a flexão da lombar, e apenas um lado do disco é pressionado, o outro fica livre. Isso faz com que não exista esse processo de entrada e saída de água do disco.

Quando o disco fica desidratado, perde a habilidade de se movimentar dentro da vértebra, e começa a acontecer uma ruptura dos anéis fibrosos gerando, com o tempo, uma hérnia de disco.



A seguir, veja outros motivos para esse aumento de dor durante o inverno:


1. Menor perfusão sanguínea para as extremidades: pela vasoconstrição, o fluxo de sangue pode não chegar com eficiência e quantidade necessária até as extremidades, como mãos e pés, sendo assim, as proximidades também serão afetadas, ou seja, braços, pernas, pescoço;


2. Rigidez: pela menor perfusão e menor fluxo de sangue, ocorre a rigidez. Essa rigidez causa dor;


3. Menor ativação física: levando em consideração o menor fluxo de sangue e a maior vasoconstrição, vamos lembrar que no inverno muitas pessoas não realizam atividades físicas, não se ativam fisicamente ou se alongam durante uma rotina de trabalho ou estudos. Ficam na mesma postura durante um período prolongado buscando se aquecer ou evitar o resfriamento;


4. Postura incorreta: de novo, se você pegou a linha de raciocínio até aqui, vai confirmar que ficamos mais tempo em uma postura incorreta e sem se movimentar, pois o calor do nosso corpo está no centro, no tronco, onde estão os órgãos, e é lá que está o maior fluxo de sangue.

Então, nessa época é mais comum aquela postura de cabeça mais baixa, ombros encurtados se direcionando para as orelhas, corpo inclinado para frente, peito na direção dos joelhos, como se realmente quiséssemos fazer uma espécie de bolinha com o corpo.


5. Roupas de inverno são pesadas! Coloque na balança: meia, calça jeans, blusa de manga comprida, um blusão, uma jaqueta ou casaco. Isso dá em média 4 a 5 kg, dependendo também se você usa meia-calça embaixo da calça ou outra calça e blusa térmica. Além de tudo, impossibilitam o movimento livre como no verão.


6. Desidratação: no inverno, as pessoas relatam não gostar de consumir água. Até quem gosta e tem o hábito regulado relata a diminuição, seja pela frequência de idas ao banheiro que pode incomodar algumas pessoas ou porque não sentem tanta sede. Porém, é exatamente no frio que devemos manter a hidratação alta.

A desidratação causa dor, naturalmente, tanto dor muscular (lembre-se do que eu falei sobre o envio e fluxo de sangue até as extremidades do corpo) quanto dor de cabeça. Muitas pessoas que sofrem de dores de cabeça constantes é pura desidratação. É um mecanismo protetor do corpo que está em estado de alerta, pois a falta de água está colocando em risco todos os sistemas, desde o bater do coração até a respiração. Dor e desidratação andam juntas.


Quando procurar um fisioterapeuta?

Geralmente, quando surgem dores como estas, as pessoas tentam contorná-las de outras formas, como tomar remédios para dores ou usar bolsas de água quente para aliviar. Mas é neste momento que deve-se ficar em alerta, pois é o corpo tentando avisar que algo não está bem.


Esses casos de dores iniciais são sempre muito mais fáceis e rápidos para tratar e reverter, eliminando que uma possível doença venha com o tempo.

Quanto antes identificar o problema, maiores são as chances de fugir da mesa cirúrgica no futuro.


Já em casos mais graves de dores extremas e que envolve outros locais do corpo, a busca por profissionais é indispensável e deve ser feita o mais rápido possível.

Ainda que não exista mais solução para o problema, o tratamento se torna essencial para que o paciente consiga conviver com a doença e saiba como contornar a dor de forma correta.


A solução está nos exercícios

Uma caminhada já pode ajudar, e muito, na movimentação dos músculos e cartilagens, fazendo uma grande diferença no dia a dia.

Por isso muita gente erra quando quer poupar alguma atividade dos idosos. Temos essa mania de achar que eles precisam ficar em casa, sem fazer aquela caminhadinha ao mercado, por exemplo.


E para quem for começar a se exercitar, que seja aos poucos, para evitar possíveis lesões. É importante que o corpo vá se adaptando aos exercícios para que comece a se habituar aos movimentos e força que precisa dispor.


O Pilates é uma das práticas mais indicadas para trabalhar as dores nas articulações e coluna, garantindo melhoria na mobilidade das articulações, alongamento muscular, fortalecimento e propriocepção, ajudando as pessoas que sentem esses tipos de dores a desenvolverem atividades do dia a dia sem ter mais tantas dificuldades.


Dicas para combater as dores no inverno:

  • Abandone o sedentarismo: caminhadas periódicas podem fazer toda a diferença na sua vida. O corpo humano foi feito para se movimentar;

  • Hidrate-se: calcule 2 ml por quilo ao dia, mas sempre beba mais, água é sempre bem-vinda pelo seu corpo;

  • Cuide com o sobrepeso;

  • Evite o tabagismo: a nicotina contribui para o enfraquecimento das articulações;

  • Alimente-se bem: cuide com o que come, passe a ingerir alimentos mais saudáveis e que somem no seu organismo.

Está sofrendo com dor?

Então, comece pelo início.

Primeiro você precisa de um profissional totalmente comprometido com a metodologia. É importante saber sua formação e suas qualificações.


Faça uma visita ao Instituto escolhido para ver como se sente, se gosta do ambiente.

Você precisa se sentir à vontade, pois a sessão do Tratamento tem a ver não só com o bem-estar físico, mas também mental.


Marque também um Tele-atendimento. É a melhor forma de ter um primeiro contato com a técnica e o Especialista que irá lhe atender e mostrar seus exames, contar um pouco da sua história, das suas queixas, dos tratamentos que já realizou e não obteve sucesso e tirar TODAS as suas dúvidas.


Que tal agendar um Tele atendimento GRATUITO e conhecer melhor nosso método?

Acesse nosso site clicando aqui e agende AGORA seu atendimento!


#drgiulianomartins #onefisioterapia #dornascostas #herniadedisco #ciatico #artrose #fibromialgia #pilates #quiropraxia #fisioterapia #crossfisio #metodologiaone #dornociatico #aliviardornociatico #nervociatico #dorciatica


3 visualizações0 comentário