COMO FUNCIONA A VACINA DA ASTRAZENECA DE OXFORD?

Hoje eu vou te explicar em detalhes como funciona a vacina de Oxford, criada pela parceria entre a Universidade de Oxford e a companhia AstraZeneca.


A vacina da AstraZeneca, também conhecida como Vacina de Oxford, apresentou eficácia entre 62% a 90% nos ensaios clínicos.

Ela foi aprovada pela ANVISA para uso emergencial no Brasil, e faz parte do programa de imunização contra o coronavírus aqui no nosso País.

De modo geral a missão de uma vacina é “ensinar” ao nosso sistema imune como se defender de um agente infeccioso.



Tanto a CoronaVac, como a vacina de Oxford, fazem isso ao estimular a produção de anticorpos que se ligam na proteína de superfície chamada proteína spike, que é a peça chave para entrada do vírus na célula.


Essa tecnologia utilizada para produzir a vacina de Oxford é baseada em vetores virais.

O que é isso?


Nesse tipo de vacina, um vírus como sarampo ou adenovírus, ele é geneticamente modificado para carregar as informações necessárias para produzir proteínas do coronavírus.

No caso da Vacina de Oxford, o adenovírus do Chipanzé é utilizado para carregar DNA da proteína Spike do SARS-CoV-2 (que é o vírus do COVID), proteína chave no processo de infecção do vírus nas células humanas.


Agora olha isso, uma das vantagens da vacina de Oxford ao utilizar esta tecnologia que eu mencionei é que anos de estudo já haviam se passado em pesquisas com vacinas baseadas nesses adenovírus.


E uma outra vantagem da Vacina de Oxford é a utilização da informação genética na molécula de DNA, que é uma molécula muito menos frágil que o RNA usado em outros tipos de vacina.

Então pessoal, entendam. Ela é sim uma vacina muito boa e eficaz.


Além disso, a capa protéica desse adenovírus contribui ainda mais para preservação do DNA íntegro. E tudo isto permite que a vacina não necessite permanecer congelada, podendo ser armazenada em temperaturas entre 2-8° C. Isso facilita muito o transporte destas vacinas.

E o que acontece após tomar as doses da vacina de Oxford

Bom, agora que já sabemos como a vacina foi construída, vamos analisar o que acontece após ela ser injetada no corpo humano.


Como eu disse, ela é baseada na técnica de vetor viral, na qual um vírus de chimpanzé é usado para colocar um pedacinho do coronavírus nas nossas células e ensinar o nosso sistema imunológico a reagir contra o vírus do COVID. É isso que gera a resposta imune.

Numa linguagem mais técnica, esse pedacinho de vírus ou Adenovírus gruda na superfície da célula e é endocitado (sugado) para dentro da célula.


Estando lá dentro da célula, o adenovírus deposita o seu DNA no interior do núcleo da célula para ele ser lido e transformado em uma molécula de RNAm.

Aí, após a transformação, esse RNAm com a informação para produção da proteína Spike deixa o núcleo da célula e é transportado para o citoplasma celular e nele, o RNAm é traduzido na proteína Spike.


Essa proteína Spike então migra para a membrana celular, que é a parte externa da célula. Com isso, algumas destas proteínas também são quebradas e têm seus fragmentos expostos na superfície da célula. Agora, o sistema imune será capaz de reconhecê-las.

Uma vez que você tenha sido vacinado com a vacina de Oxford, seu sistema imune estará apto a responder contra a invasão do COVID.


Resumindo, é como se a nossa célula fizesse todo o reconhecimento e apresentasse o vírus para o nosso sistema imune para que ele saiba identificar quem é o vírus do COVID e ataca-lo para que ele não se espalhe!

Simples assim. Legal né!?


Bom, não se esqueça que, aqui no meu Blog, tenho muitos outros artigos sobre vacinas, Covid e também muita informação sobre tratamentos, dicas e patologias de Coluna, Ombros, Joelhos e Quadril. Então já aproveita pra e já compartilhe este artigo com um amigo ou parente, pode ser?


Ahhh, mais uma coisa!


Está sofrendo com alguma dor no corpo?

Então, nada de se automedicar. Você precisa descobrir a CAUSA da dor e depois realizar o tratamento correto.

Por isso, comece pelo início.


Primeiro você precisa de um profissional totalmente comprometido com a metodologia. É importante saber sua formação e suas qualificações.

Faça uma visita ao Instituto escolhido para ver como se sente, se gosta do ambiente.

Você precisa se sentir à vontade, pois a sessão do Tratamento tem a ver não só com o bem-estar físico, mas também mental.


Marque também um Tele-atendimento. É a melhor forma de ter um primeiro contato com a técnica e o Especialista que irá lhe atender e mostrar seus exames, contar um pouco da sua história, das suas queixas, dos tratamentos que já realizou e não obteve sucesso e tirar TODAS as suas dúvidas.


Que tal agendar um Tele atendimento GRATUITO e conhecer melhor nossa equipe e nosso método?

Acesse nosso site clicando aqui e agende AGORA seu atendimento!


#drgiulianomartins #onefisioterapia #dornascostas #herniadedisco #ciatico #artrose #fibromialgia #pilates #quiropraxia #fisioterapia #crossfisio #metodologiaone #vacina #astrazeneca #covid

11 visualizações0 comentário