COMO SUPERAR A CRISE GERADA PELA PANDEMIA

A pandemia provocada pelo novo corona vírus impôs um isolamento a bilhões de pessoas e chegou a praticamente paralisar a economia global. Os desafios para os negócios são imensos e sem precedentes.


O que os profissionais e as empresas devem fazer para sobreviver a essa crise?


Os efeitos provocados pela pandemia da Covid-19 já podem ser classificados como um dos maiores “cisnes negros” dos últimos cem anos. Diversos setores reduziram ou suspenderam suas produções – e os reflexos ainda estão longe de serem mensurados com precisão.



Por isso hoje eu separei as principais medidas que adotei para sair dessa pandemia sem precisar por a mão no bolso. Confira!


Apertando os cintos

Em um momento em que muitas empresas se veem sem receitas, o pensamento deve estar focado na sobrevivência dos negócios. E, para isso, é fundamental preservar o caixa. Analisar em detalhes todas as despesas – e cortar tudo o que for possível –, renegociar prazos, valore, condições e, se necessário, buscar linha de crédito em bancos. Eu mesmo fiz o PRONAMPE por segurança, mas mantive o saldo investido e até agora não precisei utilizar.


Enxergar a Realidade

Um erro dos gestores é não ter clareza da gravidade da situação e postergar a tomada de decisões, na esperança (em vão) de que a situação não se provará tão severa.

É comum não enxergar a amplitude da realidade como ela se apresenta.

O certo é fazer uma projeção de caixa de, no mínimo 90 dias, com atualizações diárias, e agir com tempestividade. Isso foi o que me ajudou!


Mapeamento dos riscos

A Covid-19 prova que as empresas precisam estar preparadas para todos os cenários – até para o mais catastrófico. Ainda que ninguém possa prever exatamente o que vai acontecer, é recomendável mapear os riscos potenciais e planejar as ações de resposta às crises. No meu caso, sempre tive esse planejamento pronto e atualizado conforme as mudanças politicas e econômicas aconteciam.


Revisando os princípios

Situações como esta pandemia provocam estresse e podem levar os gestores a buscar soluções nos lugares errados, quando, na verdade, podem encontrá-las internamente. Desde o início, quando comecei a empreender, fiz questão de ter ao meu lado pessoas de caráter e foram estas pessoas que se uniram a mim neste momento e me ajudaram a vencer mais este obstáculo.


Saúde em primeiro lugar

“No curto prazo, nossa preocupação foi manter as pessoas seguras e com saúde”, e conseguimos fazer isso com sucesso.

Este comportamento e todas as ações neste sentido fizeram a nossa equipe se unir ainda mais. O sentimento foi recíproco e dava gosto de ver o quanto nos ajudamos durante estes 12 últimos meses.


Preparando a retomada

As empresas que entraram na crise capitalizadas e preparadas não apenas vão sofrer menos, como poderão se fortalecer nesse cenário.

Os gestores devem levar em conta que a crise passará – e a empresa precisa estar preparada para a retomada. Ao mesmo tempo em que ajustamos o caixa para lidar com o período em que quase tudo estava fechado, trabalhamos com uma projeção de retomada dos negócios no segundo semestre. Investimos em processos e aprimoramentos para capacitar ainda mais nossa equipe.


Espero que tenha gostado das dicas de hoje, e se você tem uma empresa, um escritório ou se você é um profissional da área da saúde e quer mais resultados nas redes sociais, quer melhorar a gestão do seu negócio, quer vender mais ou quer simplesmente aprender mais sobre Empreendedorismo, Gestão, Marketing Digital, Branding e Organização Pessoal, tanto aqui no meu blog quanto no meu instagram e no meu canal do YouTube eu posto todos os dias alguma dica bem bacana como essa que você acabou de ler.


Mas se você não encontrar o que deseja, pode me mandar uma mensagem clicando aqui que eu farei questão de produzir um texto e um vídeo bem bacana para te ajudar.


#giulianomartini #gestaoemsaude #gestaodenegocios #mentoriadenegocios #socialmedia #perfilestrategico #planejamentopessoal #mktdigital #business #midiassociais #redessociais #crise #pandemia

0 visualização0 comentário