DOR NO

QUADRIL

Quem somos?

Uma equipe de fisioterapeutas apaixonados pelo o que fazem. 

O nosso grande objetivo é mais do que tratar seu quadril, nós queremos te devolver qualidade de vida, permitindo retomar a independência necessária para voltar a fazer tudo aquilo que você abandonou ou está deixando de fazer (passear, curtir a família e amigos, seu esporte favorito e até trabalhar) por conta da dor. 

Aqui você encontra profissionais que se preocupam de verdade com o seu bem-estar. Você está bem perto de recuperar o tempo que perdeu se limitando pela dor.

 

Atendimento personalizado e sem cirurgia para lesões ortopédicas.

Já são mais de 2 mil pessoas tratadas com sucesso e que vivem hoje SEM DOR!

Nossos profissionais são selecionados criteriosamente, com especializações indispensáveis na área da Fisioterapia e um processo contínuo de reciclagens científicas. Esse investimento todo é para garantir o conceito exclusivo de atendimento que prezamos. Nosso grupo investe assiduamente em inovação para proporcionar o avanço da área e de nossas condutas clínicas. 

 

Desde o contato inicial do paciente com um de nossos profissionais, enfatizamos a personalização do nosso tratamento, de acordo com as necessidades individuais apresentadas. É muito importante que você entenda a bandeira que levantamos: aqui nenhum paciente é tratado de forma padrão.

Precisamos avaliar cada quadro e direcionar nossos procedimentos de uma maneira muito específica. Isso é o que proporciona a assertividade em nossas condutas com altas taxas de sucesso nos tratamentos. 

 

Consulta inicial detalhada

Avaliamos criteriosamente o seu quadro e histórico antes de realizar qualquer procedimento.

Utilizamos tecnologias avançadas para auxiliar nos protocolos de tratamento.

 

Conduta exclusiva de tratamento

Através de importantes pesquisas científicas, desenvolvemos uma abordagem clínica diferenciada que garante maior assertividade nos tratamentos e chances praticamente nulas da volta da dor.

 

Você quer viver SEM DOR?

A gente pode conquistar isso para você!

Muitas pessoas estão desanimadas por investirem em diferentes ofertas de tratamento sem resultado, mas a nossa equipe deseja proporcionar a você uma experiência completa e eficaz de atendimento, sem os riscos de recidivas, que é a volta do problema após a conclusão de todo o tratamento.

 

Quem procura nossos serviços

  • Pessoas sedentárias que fazem pequenas atividades e acabam sendo afetadas.

  • Idosos com quadros degenerativos, com artrose no joelho ou quadril, mas que não querem operar, e buscam um tratamento conservador.

  • Atletas de alto rendimento em casos como: lesões por sobrecarga, traumáticas ou tendinopatias.

  • O “atleta de final de semana” que possui lesões ligadas à prática de esporte amador.

Sobre o quadril

Antes de mais nada, é importante lembrar que a articulação do quadril é a maior do corpo humano.  Consequentemente,  ela é uma das articulações que mais suporta carga e é muito importante para a  marcha e para  o movimento dos membros inferiores.

É importante lembrar que existem diversas causas de dor no quadril. Entre as causas mais comuns de dores no quadril estão os desgastes articulares pela idade, as sobrecargas mecânicas nos músculos, tendões e ligamentos, além das fraturas em ossos osteoporóticos, entre outros.

Causas das dores

Existem diversas causas de dor no quadril dependendo de qual estrutura está desgastada, inflamada ou fraturada. 

É importante lembrar que existem até doenças que se originam em outros locais como coluna e bacia que podem causar dor no quadril

Por outro lado, as dores do quadril também podem “migrar” para outros locais da coxa e perna, o que chamamos de dor irradiada.

Dentre as principais causas dor , podemos citar:

 

1. Osteoartrose e Artrites inflamatórias

  • Osteoartrose ou osteoartrite: Ocorre quando a cartilagem protetora que reveste os ossos dentro da articulação  se desgasta e a articulação inflamação. É importante lembrar, que a artrose é um dos principais motivos de de dor na articulação do quadril.

  • Artrite reumatóide: Uma doença inflamatória crônica autoimune  que afeta, tipicamente, as pequenas articulações das mãos e dos pés, mas que pode causar artrite no quadril também 

  • Artrite séptica: Uma infecção causada por microorganismos, em geral bactérias, que causam  dor intensa articulação. Em geral, a infecção é causada por microorganismos que entram na corrente sanguínea vindas de outra parte do corpo.

  • Artrite reumatóide juvenil: É o tipo mais comum de artrite em crianças com idade inferior a 17. Consequentemente, ela provoca dores persistentes nas articulações, inchaço e rigidez.

  • Artrite psoriásica: É uma artrite associado à psoríase. Dor nas articulações, rigidez e inchaço são os principais sintomas. Pode afetar qualquer parte do corpo, incluindo as pontas dos dedos e coluna vertebral.

·        

2. Lesões ortopédicas

  • Bursite no quadril: Condição dolorosa que afeta pequenas bolsas (bursas) ao redor do quadril que se enchem de líquido inflamatório. As bursas são pequenas bolsas que auxiliam  no amortecimento do atrito entre ossos, tendões e músculos perto de suas articulações.

  • Tendinite no quadril: Inflamação de um tendão. Em geral , a tendinite na região do quadril acomete os tendões da musculatura glútea, iliopsoas ou isquiotibiais. A condição provoca dor e limitação de movimento

  • Necrose avascular da cabeça femoral: Morte do tecido ósseo  da cabeça femoral devido a falta de suprimento sanguíneo. Está associada com uso de corticoides e alcoolismo e pode levar ao desgaste precoce da articulação do quadril em pacientes jovens.

  • Fratura no quadril: As fraturas mais comuns são do fêmur proximal , podendo ser do colo do fêmur ou transtrocanteriana. Estão são lesões graves, com complicações que podem ser fatais. O risco de fratura de quadril aumenta com a idade e com a presença de osteoporose.

  • Impacto fêmoro acetabular: O impacto fêmoro acetabular é uma anormalidade anatômica do quadril caracterizada por um contato anormal e precoce entre o fêmur e seu encaixe na bacia, que é chamado de acetábulo. Esta é uma das principais causas de artrose precoce do quadril

  • Lesão labral: Lesão que envolve um pequeno anel que circunda a cartilagem. Este anel fibrocartilaginoso é  chamado de labrum e pode ser  lesado, principalmente nos casos de impacto fêmoro acetabular

  • Luxação:  É uma lesão grave da  articulação, na qual as extremidades de seus ossos são deslocadas de  suas posições normais. É mais comum em acidentes automobilísticos e muito associda com fraturas.

  • Entorses e distensões: Lesões musculares comuns que podem acometer a musculatura ao redor do quadril.

 

3. Dores neuropáticas

  • Hérnia de disco: Refere- se a um problema com um dos amortecedores da coluna (disco intervertebral ), que se localiza  entre os ossos (vértebras). A lesão do disco vertebral pode causar extrusão de pequenos fragmentos discais que podem comprimir raízes nervosas e causar dor na região glútea até a perna.

  • Meralgia parestésica: Uma condição caracterizada pelo formigamento, dormência e dor (queimação) na parte externa da coxa por compressão do nervo cutâneo femoral lateral.

  • Ciatalgia: Refere-se a dor que irradia desde a região glútea até a planta do pé, ao longo do trajeto do nervo ciático. Normalmente é causada por uma hérnia de disco.

  • Estenose espinhal: Estreitamento do canal vertebral, o que pode colocar pressão sobre a medula espinhal e os nervos que passam através da coluna vertebral.

 

4. Outros problemas

  • Hérnia inguinal: Ocorre quando existe um ponto fraco na parede e nos músculos abdominais.

  • Doença de Legg-Calve-Perthes: A doença é uma condição da infância que afeta o quadril, onde também há uma morte do tecido ósseo e alteração no formato do quadril.

  • Osteomielite: Infecção  de microorganismos, em geral, bactérias dentro de em um osso.

  • Osteoporose: A osteoporose é uma condição na qual os ossos ficam  frágeis e quebradiços podendo fraturar com pequenos traumatismos.

  • Raquitismo: Enfraquecimento dos ossos em crianças, geralmente por uma deficiência extrema e prolongada de vitamina D.

  • Sacroileíte: Inflamação de uma ou ambas as articulações sacroilíacas (região onde a coluna e a pelve se conectam).

 

Outros tipos de dor no quadril

Existem diversas situações específicas de dor no quadril  e perguntas que podem levar a diagnósticos e tratamentos diferentes. Às vezes a queixa pode ser dor na Bacia, ou dor no fêmur. É muito importante diferenciar cada tipo de situação.

 

Dor no quadril irradiando para perna

Esta é uma situação diferente e pode indicar uma dor que não é originada no quadril, mas sim na coluna.

Em geral, as dores no quadril irradiam para região glútea, e região lateral ou na frente da coxa.

As dores que se originam na região lombar ou glútea e que irradiam para a perna, abaixo do joelho, ou na planta dos pés, estão mais relacionadas com hérnias de disco que comprimem o nervo ciático.

 

Dor no quadril e corrida

Muitos pacientes podem sentir dores no quadril durante corridas. Isto pode ser devido a causas diferentes, mas em geral está associado à sobrecarga mecânica dos músculos do quadril.

Os músculos flexores do quadril são os mais sobrecarregados e que provocam dor por sua inflamação e lesão, mas os músculos glúteos e isquiotibiais também podem ser sobrecarregados.

Outras causas de dor no quadril em corredores são lesões labrais, lesões de cartilagem e fraturas por “stress”.

 

Dor no quadril e lombar

Antes de mais nada, muitas vezes as dores no quadril podem ser confundidas com dores originadas na região lombar. Desta forma, isto acontece por conta da proximidade destas duas regiões anatômicas e a dor lombar pode irradiar para o quadril.

Em outras situações, ambas as regiões estão com desequilíbrios mecânicos que podem provocar dor ao mesmo tempo. Isto é fácil de entender , pois quando temos uma dor em certo local, tendemos a sobrecarregar outras regiões próximas para poupar a zona de maior desconforto.

 

Dor no quadril ao acordar

dor no quadril ao acordar normalmente é causada por doenças intraarticulares como artrose  e artrites inflamatórias como artrite reumatóide. Por outro lado, doenças extraarticulares como bursites e tendinites costumam doer mais à noite.

Isto é importante, pois as doenças intraarticulares costumam ser progressivas e muitos casos podem necessitar de cirurgia de artroplastia total do quadril.

 

Dor no quadril em Idosos

A cada ano, o correr dos dias contabiliza a passagem do tempo de cada um, até que a velhice chega tanto para nós, quanto para nossos entes queridos.

É verdade que o passar da idade traz consigo muitas alegrias: vemos os filhos crescerem, progredimos profissionalmente, viajamos, realizamos sonhos, entre tantas outras coisas. Mas também temos que estar preparados para o processo natural do envelhecimento do corpo, que muitas vezes acarreta dores no idoso.
 

O crescimento da fatia populacional com mais de 60 anos significa que aumentou também o número de pessoas, de ambos os sexos, que convivem com algum tipo de doença ou distúrbio típico da terceira idade.

Independentemente da idade, a dor significa que alguma coisa não está bem. O agravante no caso dos idosos é que a dor tende a ser mais intensa e mais recorrente e nem sempre é devidamente tratada pelos familiares e cuidadores, que deveriam sempre procurar a orientação de um médico geriatra.

​Osteoartrose

A osteoartrose, que também é conhecida como artrose ou osteoartrite, é caracterizada por um processo natural de deterioração lenta e progressiva da cartilagem articular que recobre as extremidades ósseas e amortecem os impactos no joelho, quadril e ombros.

A doença atinge principalmente pessoas acima de 55 anos e as mulheres são afetadas mais cedo, devido às alterações hormonais próprias do envelhecimento feminino.

Familiares e idosos precisam estar atentos para procurar ajuda médica quando a dor e a sensação de rigidez se repetirem por vários dias. 

O tratamento é feito com exercícios, fisioterapia, anti-inflamatórios e analgésicos.


 

É importante lembrar que a articulação do quadril é a maior do corpo humano.  Consequentemente,  ela é uma das articulações que mais suporta carga e é muito importante para a  marcha e para  o movimento dos membros inferiores.

É importante lembrar que existem diversas causas de dor no quadril. Entre as causas mais comuns de dores no quadril estão os desgastes articulares pela idade, as sobrecargas mecânicas nos músculos, tendões e ligamentos, além das fraturas em ossos osteoporóticos, entre outros.

 

Diagnóstico de dor no quadril

É fundamental buscar ajuda para entender o real problema por trás de sua dor. Nosso Fisioterapeuta irá te questionar sobre o seu estilo de vida, para ver se você apresenta os fatores de riscos.

 

Perguntas para diagnóstico de dor no quadril

Para ajudar nosso Especialista a fazer um diagnóstico preciso da sua dor você deve ter em mente informações sobre a frequência, localização e intensidade da sua dor no quadril. Você também deverá pensar em outras respostas tais como:

  1. Em qual lado você sente a dor?

  2. Como é a dor? Cortante, latejante ou queima?

  3. Quando você começou a sentir dor?

  4. Você sofreu algum acidente nos últimos dias?

  5. O que te faz iniciar a ter dor no quadril?

  6. Você já teve dor no quadril antes?

  7. Por quanto tempo você costuma ter dor no quadril?

  8. Você tem dormência e formigamento?

  9. O que piora a dor?

  10. O que melhora a dor?

Você já pode ir com essas perguntas em mente para que tire um melhor proveito da consulta clínica.

 

Exame físico para diagnóstico de dor no quadril

Além das perguntas acima, nosso especialista irá realizar um exame físico, neste exame físico ele vai tentar identificar a dor o quadril e como ela afeta o seu movimento. O fisioterapeuta pode pedir que você se sente, se levante e se movimente de diversas formas para poder identificar a origem da sua dor. O fisioterapeuta também vai testar os seus reflexos.

 

Exame clínico para diagnóstico de dor no quadril

Somente se você apresentar sintomas mais críticos, nosso Especialista pedirá exames para conseguir diagnosticar doenças mais graves. 

Sintomas 

dor no quadril pode se manifestar de diversas maneiras e isto pode indicar a causa e a doença que está causando a dor. Lembrando que uma das coisas mais importante na avaliação inicial é a localização dessa dor.

  • Primeiramente, as dores no quadril podem se localizar basicamente em algumas  regiões como:

  • Virilha 

  • Coxa

  • Glúteos

  • Face interna 

  • Face externa

  • Além da localização, a dor no quadril pode vir associada com outros sintomas como:

  • Claudicação: marcha “manca”.

  • Rigidez articular: dificuldade de movimentar.

  • Estalidos: ruídos durante movimentação

  • Ressaltos: restrição de movimento , acompanhado de movimento brusco

  • Aumento de volume local: “inchaço”

 

Dicas

Como aliviar a dor no quadril?

Em conclusão, independente da origem da dor no quadril, algumas medidas podem ser tomadas para evitar a piora do quadro clínico e persistência da dor:

  • Repouso relativo: alívio de carga e restrição de atividades físicas.

  • Gelo local: 15 a 20 minutos , 3 vezes ao dia.

  • Uso de analgésicos (somente com indicação médica).

  • Alongamentos.

  • Movimentação do quadril com exercícios leves.

  • Evitar posturas e movimentos que causem dor .

  • Uso de apoio: muletas ou bengalas no lado contralateral da dor.

  • Tratamento de doenças associadas.

  • Controle de peso.

 

Tratamento

O Tratamento, na maioria dos casos ,deve ser feito inicialmente com Fisioterapia especializada e exercícios.

Aqui nosso Especialista irá realizar uma avaliação bem específica utilizando padrões Internacionais de análise de Biomecânica e com isso conseguirá te dizer a causa exata da sua dor.
Sabendo a causa da dor ele montará seu tratamento o qual envolverá as nossas técnicas manuais internacionais, equipamentos avançados e exercícios específicos.

Medicamentos só são utilizados em conjunto com a Fisioterapia quando o paciente está em crise forte e aguda de dor. Este medicamento visa aliviar um pouco os sintomas para que a Fisioterapia possa ser executada.

Diferenças entre Bursite e Tendinite no Quadril

Ao sentir uma dor no quadril que impede os movimentos você fica na dúvida se está com tendinite ou bursite? Existe uma diferença entre essas duas doenças que acometem o quadril. A tendinite, por exemplo, é a inflamação nos tendões dos músculos glúteos. Geralmente, a dor está localizada na região lateral do quadril que pode irradiar para a face lateral da coxa. A tendinite é causada pelo aumento da carga de exercício e excesso de impacto do tendão contra proeminências ósseas. O diagnóstico da tendinite é feito por meio de exame físico que analisa a dor, sensibilidade e a perda da função. Além disso, o paciente faz exames como ressonância nuclear magnética e ultrassom. O tratamento pode ser dividido em etapas. A primeira consiste no alívio da dor, inflamação e edema utilizando técnicas com eletrotermofototerapia como laser, ultrassom e terapia combinada. A segunda etapa é feita por meio de exercícios de fortalecimento, flexibilidade, mobilização articular e treinamento sensório-motor.

E a Bursite?

A bursite consiste um processo inflamatório que ocorre em uma bolsa (bursa) que tem como função diminuir o atrito entre os tendões e ossos. Ao ocorrer no quadril a bursite pode acometer a bursa subtrocantérica – localizada lateralmente ao quadril, logo abaixo do trocânter maior ou isquiática. Apesar de a bursite ser também uma inflamação no quadril ela é provocada pela diminuição de flexibilidade, fraqueza muscular e disfunções biomecânicas. Quem tem bursite pode sentir dor na lateral do quadril. Exames como a ressonância magnética pode ser solicitado para verificar a inflamação. O tratamento pode ser feito com fisioterapia que visa diminuir a inflamação, aliviar a dor e diminuir o atrito sobre as bursas. Eletrotermofototerapia, terapia manual e correção biomecânica com exercícios de fortalecimento muscular e treinamento sensório-motor podem ser realizados pelo fisioterapeuta para recuperar o movimento no quadril.

ATENÇÃO

Se você tem dor, NÃO se auto-medique sem saber a causa das suas dores.

Não existe medicamento mágico, pomada, massagem, técnica revolucionária, exercício único! Esqueça isso!

Não existe receita de bolo, ou seja, cada paciente precisa de um tratamento específico para seu caso e por isso uma avaliação é fundamental! 

 

Outra coisa, você pode até fazer um exame, mas não acredite em tudo que vai ler!

Leve este exame a um bom profissional que saiba ler e interpretar bem o laudo, mas faça PRINCIPALMENTE uma boa Avaliação Física utilizando testes Ortopédicos e Neurológicos com embasamento Científico! Só assim você vai tratar o que de fato te causa dor!

 

No passado as pessoas eram obrigadas a sofrer, pois estas patologias não tinham cura e nem TRATAMENTO. Mas as pesquisas e estudos avançaram e HOJE a Fisioterapia já está conseguindo ajudar a ELIMINAR as dores. 

Aqui na clinica (ONE FISIOTERAPIA), realizamos esse processo e estamos colhendo muitos DEPOIMENTOS de pacientes que estão ficando cada vez mais satisfeitos com os resultados.

Clique AQUI para ver os depoimentos.

 

Está sofrendo com dor?

Então, comece pelo início. 

Primeiro você precisa de um profissional totalmente comprometido com a metodologia. É importante saber sua formação e suas qualificações. 

Faça uma visita ao Instituto escolhido para ver como se sente, se gosta do ambiente. 

Você precisa se sentir à vontade, pois a sessão do Tratamento tem a ver não só com o bem-estar físico, mas também mental. 

Marque também um Tele-atendimento. É a melhor forma de ter um primeiro contato com a técnica e o Especialista que irá lhe atender e mostrar seus exames, contar um pouco da sua história, das suas queixas, dos tratamentos que já realizou e não obteve sucesso e tirar TODAS as suas dúvidas.

Que tal agendar um Tele atendimento GRATUITO e conhecer melhor nosso método? 

Acesse o botão abaixo e agende AGORA seu atendimento! 

Será que vou ter que operar ou fazer uma cirurgia?
Caso de cirurgia?

CONTATO

Ribeirão Preto

Rua José Jaime Delibo, 160
CEP 14026-563 - Jardim Nova Aliança

Ribeirão Preto/SP

Curitiba

Av. Silva Jardim, 3161
CEP 80240-021 - Bairro Água Verde - Curitiba/PR

Qual unidade gostaria de falar ?

© 2020 por ONE Fisioterapia. Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Onegate