DOR FÍSICA PODE ESTAR LIGADA AO EMOCIONAL?

As emoções e o corpo têm uma ligação mais estreita do que se imagina.

Algumas formas de desconforto físico se relacionam principalmente com nosso bem-estar e estado emocional.

Estudos recentes mostram que certos tipos de estresse psicológico podem desencadear um processo inflamatório temporário ou mais longo para regular a inflamação, o que acaba provocando a dor crônica.


Naomi Eisenberger, Ph.D. em Psicologia da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, descobriu que os circuitos neurais para a dor física e emocional se sobrepõem. Em sua pesquisa, ela demonstrou essa sobreposição de uma variedade de metodologias convergentes – comportamento, genética e neuroimagem.


O estudo de Eisenberger, publicado na revista Science, avaliou a reação de voluntários à rejeição e observou que a resposta foi semelhante à da dor tradicional.


Quanto mais o voluntário se sentia rejeitado, mais a área cerebral chamada córtex cingulado anterior dorsal se ativava.

A região é conhecida como parte da rede da dor no cérebro e é a mesma estimulada quando nos incomodamos com um ferimento.


Sentimentos como tristeza, estresse, tensão, medo e insegurança também podem se manifestar no corpo. Confira abaixo os tipos de dor física que podem ter origem emocional:


1. Dor nas costas

A falta de apoio emocional adequado muitas vezes está por trás da dor na parte superior das costas e, às vezes, esse desconforto é causado por sentimentos de rejeição.


2. Dor de cabeça

Quando não estão relacionadas a alguma doença, as freqüentes dores de cabeça podem ser um sinal de que você está sobrecarregado. Uma dos melhores remédios, nesse caso, é relaxar.


3. Dor no Pescoço

Pesquisas sugerem que a dor crônica no pescoço às vezes é desencadeada por dificuldades em perdoar alguém (ou a si mesmo) por algo no passado.


4. Dor no ombro

A dor no ombro, muitas vezes, vem de carregar uma carga emocional pesada, ter muita cobrança ou responsabilidade excessiva.


5. Dor de estômago

É comum pessoas sentirem dores no estômago mesmo sem apresentar nenhuma alteração inflamatória gástrica. O estresse, o nervosismo e outras questões emocionais estão fortemente ligadas a esse tipo de dor, que tende a passar quando o emocional se equilibra.


6. Dor de garganta

Dor nesse órgão da fala pode indicar que estamos engasgados com determinadas situações e com dificuldades de expressar isso. Nesses casos, podem aparecer inflamações e rouquidão.



Como cuidar da saúde emocional

Assim como cuidamos do nosso corpo todo dia ao escovar os dentes, tomar banho e cuidar da dieta, precisamos tomar medidas que garantam nosso bem-estar emocional e mental.


Uma ferida emocional é como uma física: em alguns casos, até pode curar por conta própria, mas na maioria das vezes precisa ser tratada com os métodos mais adequados para não se tornar um problema maior.


A melhor forma de tratar uma ferida psicológica é procurando alguém que entenda como descobrir as causas das dores e ajude a melhor maneira de lidar com elas. Um psicólogo pode ajudar a entender o problema, trazer uma nova perspectiva para o assunto e evitar que ele comprometa a qualidade de vida, por meio da terapia.


Mas será que conseguimos tratar esses fatores psicológicos com o movimento/fisioterapia?


Em alguns casos conseguimos utilizar o movimento como tratamento. Tudo que realizamos no corpo produz reações que vão além do físico. O toque e o movimento utilizado no tratamento conseguem respostas:

  • Motoras

  • Autonômicas;

  • Neuroendócrinas;

  • Emocionais;

  • Comportamentais;

  • De percepção corporal.

A própria interpretação do paciente do estímulo manual utilizado no corpo pode alterar os resultados do tratamento. Existem casos nos quais a dor surge por causa do medo, não por causa de um estímulo físico em si.


Um indivíduo com hérnia de disco, por exemplo, talvez tenha passado por um período de crise no qual sempre que se abaixava sentia dores agudas na coluna.

O período de crise passou através de tratamento medicamentoso e repouso, agora ele precisa recuperar sua força muscular e mobilidade com o movimento.

Mas essa pessoa ainda teme sentir a dor, fazendo com que ao realizar o movimento perceba desconforto.


O tratamento com movimento também possui efeito placebo sobre a dor do paciente. Mesmo que os exercícios aplicados demorem semanas para começar a alterar a composição corporal do indivíduo, ele pode sentir alívio da dor ainda nas primeiras sessões.


Esse efeito está relacionado aos fatores psicológicos que levam ao surgimento da dor. Quando começamos o tratamento, fazemos com que o aluno tenha boas expectativas a respeito do resultado. Assim, seu corpo consegue reagir de maneira positiva, mesmo que seja somente através da redução da ansiedade.


Muitas vezes, o tratamento consegue gerar otimismo e mudar a forma de encarar a dor que o indivíduo adota. Isso é o suficiente para promover sensações de bem-estar e alívio nas primeiras sessões, dando mais tempo ao profissional para aplicar técnicas que promovem melhora a longo prazo.


ATENÇÃO

Se você tem dor, NÃO se auto-medique sem saber a causa das suas dores.

Não existe medicamento mágico, pomada, massagem, técnica revolucionária, exercício único! Esqueça isso!

Não existe receita de bolo, ou seja, cada paciente precisa de um tratamento específico para seu caso e por isso uma avaliação é fundamental!

Outra coisa, você pode até fazer um exame, mas não acredite em tudo que vai ler!

Leve este exame a um bom profissional que saiba ler e interpretar bem o laudo, mas faça principalmente uma boa Avaliação Física utilizando testes Ortopédicos e Neurológicos com embasamento Científico! Só assim você vai tratar o que de fato te causa dor!

No passado as pessoas eram obrigadas a sofrer, pois estas patologias não tinham cura e nem tratamento. Mas as pesquisas e estudos avançaram e hoje a Fisioterapia já está conseguindo ajudar a eliminar as dores.

Aqui na clinica (ONE FISIOTERAPIA), realizamos esse processo e estamos colhendo muitos depoimentos de pacientes que estão ficando cada vez mais satisfeitos com os resultados.

Clique AQUI para ver os depoimentos.


Está sofrendo com dor?

Então, comece pelo início.

Primeiro você precisa de um profissional totalmente comprometido com a metodologia. É importante saber sua formação e suas qualificações.

Faça uma visita ao Instituto escolhido para ver como se sente, se gosta do ambiente.

Você precisa se sentir à vontade, pois a sessão do Tratamento tem a ver não só com o bem-estar físico, mas também mental.

Marque também um Tele-atendimento. É a melhor forma de ter um primeiro contato com a técnica e o Especialista que irá lhe atender e mostrar seus exames, contar um pouco da sua história, das suas queixas, dos tratamentos que já realizou e não obteve sucesso e tirar todas as suas dúvidas.

Que tal agendar um Tele atendimento GRATUITO e conhecer melhor nosso método?

Acesse nosso site clicando aqui e agende AGORA seu atendimento!


#drgiulianomartins, #onefisioterapia, #crossfisio, #metodologiaone, #fibromialgia, #pilates, #quiropraxia, #fisioterapia, #ribeiraopreto, #curitiba, #dorcronica, #doraguda, #fisioterapiaesportiva, #quiropraxiaribeiraopreto, #fisioterapiaribeiraopreto, #pilatesribeiraopreto, #quiropraxiacuritiba, #fisioterapiacuritiba, #pilatescuritiba, #crossfit, #dornopescoço, #alongamento, #cervicalgia, #cirurgiadecoluna, #herniadedisco, #artrose, #bicodepapagaio, #terapiamanual, #doremocional