POR QUE APÓS A COVID-19, AS DORES NAS COSTAS CONTINUAM?

O novo coronavírus tem ação muito específica em cada pessoa infectada. Um contaminado pode não ter sintoma algum, assim como ter problemas graves, que levam à internação e até mesmo à morte.

Um dos sintomas mais conhecidos e que merecem atenção especial é o desconforto ou dificuldade em respirar. O que poucas pessoas sabem é que os problemas respiratórios podem gerar dores no corpo, mesmo após o paciente estar curado da Covid-19.

Um sintoma mais grave pode causar uma deficiência respiratória e prejudicar o diafragma, que é o músculo que atua em nossos movimentos de respiração (inspiração e expiração) e está interligado com outras partes do corpo, como nossas costas e nosso quadril.


Como o diafragma tem ligações com diversas áreas do corpo, um problema que o afete pode refletir em desconforto e dores em outras regiões. Ele está fixado na nossa coluna lombar, interliga-se com a região do quadril e é ‘comandado’ pelo nervo frênico, que origina-se no pescoço.



A pessoa que passou por um grave problema respiratório pode ter dores tanto no pescoço, como nas costas, nos ombros e na lombar, que está diretamente relacionada aos pés e nossa forma de pisar, podendo gerar desconforto e desequilíbrio.


Caso um paciente tenha sido infectado pelo coronavírus e, mesmo depois de curado, continue com dores, o conselho é buscar ajuda de especialistas que entendam a relação entre todos os sistemas do corpo com os músculos e as articulações.


Profissionais que fazem quiropraxia e osteopatia podem identificar a origem do problema olhando para além da região desconfortável ou dolorida. A partir daí é possível realizar o realinhamento e reorganização de todo o corpo, tratando não apenas o local afetado, mas também músculos, articulações e outros tecidos interligados.


Estudos relatam que os problemas mais comuns após as pessoas terem covid estão nas articulações, nos ombros e nas costas. Algumas pessoas têm dores generalizadas que podem ir e vir durante algum tempo, à medida que se recuperam. Algumas permanecem com estas dores, meses após a recuperação.


Outro ponto a ser observado é que ficam sequelas do isolamento social, que fez aumentar a incidência de dores na coluna, seja por estresse, sobrecargas no ambiente doméstico, sedentarismo e má-postura.


Caso você tenha sido infectado pelo coronavírus e, mesmo depois de curado, continue com dores nas costas, ou se mesmo que não tenha sido infectado, mas por decorrência de maus hábitos posturais durante o isolamento, as dores surgiram, a indicação é que você busque ajuda o quanto antes de um especialista que entenda a relação do covid e suas sequelas e assim, indicar o melhor tratamento.


Está sofrendo com dor?


Então, comece pelo início.

Primeiro você precisa de um profissional totalmente comprometido com a metodologia. É importante saber sua formação e suas qualificações.

Faça uma visita ao Instituto escolhido para ver como se sente, se gosta do ambiente.

Você precisa se sentir à vontade, pois a sessão do Tratamento tem a ver não só com o bem-estar físico, mas também mental.


Marque também um Tele-atendimento. É a melhor forma de ter um primeiro contato com a técnica e o Especialista que irá lhe atender e mostrar seus exames, contar um pouco da sua história, das suas queixas, dos tratamentos que já realizou e não obteve sucesso e tirar TODAS as suas dúvidas.


Que tal agendar um Tele atendimento GRATUITO e conhecer melhor nosso método?

Acesse nosso site clicando aqui e agende AGORA seu atendimento!

#drgiulianomartins #onefisioterapia #dornascostas #herniadedisco #ciatico #artrose #fibromialgia #pilates #quiropraxia #fisioterapia #crossfisio #metodologiaone

18 visualizações0 comentário