O QUE É BALANCED SCORE CARD - MODELO DE GESTÃO ESTRATÉGICA

Se você procura um modelo de gestão estratégica para aumentar o desempenho da sua empresa, precisa conhecer agora mesmo o Balanced Scorecard ou BSC.


Criado por Robert S. Kaplan e David P. Norton, é um framework que auxilia as organizações a transformar suas estratégias em objetivos operacionais que, por sua vez, constituirão um roteiro para a obtenção de resultados nos negócios, permitindo atingir o desempenho desejado.


Considerado um modelo de gestão estratégica, o método surgiu para desmistificar a visão de que, para obter sucesso, um negócio precisa focar unicamente em indicadores financeiros e contábeis. E, ao mesmo tempo, para definir estratégias e desenhar planejamentos de uma maneira muito mais abrangente.

Ok, mas como funciona essa ferramenta de gestão? É o que você descobrirá a seguir!

Possui 5 macro desafios:

1. Traduzir a estratégia em termos operacionais

2. Alinhar a organização à estratégia

3. Transformar a estratégia em tarefa de toda a organização

4. Converter a estratégia em processo contínuo

5. Mobilizar a mudança por meio da Liderança Executiva


Como aplicar o Balanced Scorecard na sua empresa

A partir de sua ideia inicial, Kaplan e Norton pensaram em 4 perspectivas para nortearem seu método. Todas elas são multifatoriais e auxiliam você a analisar o desempenho da sua organização de forma integral.


São elas:


1. Perspectiva financeira

Mas não era para fugir dos indicadores financeiros e contábeis?! Epa, a ideia era não focar somente neles, mas sim neles e também em outros fatores que veremos a seguir. Afinal, todo negócio precisa de dinheiro para rodar, né?

Aqui você irá avaliar quais são os objetivos financeiros de curto, médio e longo prazo da empresa, levando em conta as expectativas dos seus investidores. Pergunte-se: para oferecer resultados satisfatórios aos nossos acionistas, quais metas financeiras precisamos seguir?

O uso de métricas para análise está liberado, aliás. Aqui vão algumas das principais para você estudar:

  • Retorno Sobre Investimento (ROI);

  • Lifetime Value (LTV);

  • Custo de Aquisição de Clientes (CAC);

  • Ticket médio;

  • Churn Rate.

Lembrando que, além dessas, existem muitas outras. Além disso, as métricas precisam estar alinhadas ao seu tipo de negócio e ao que é relevante para você e seu mercado.


2. Perspectiva dos clientes

Essa perspectiva foca no que deveria ser o motivo de todos os esforços da empresa: relacionamento com o cliente e a participação no mercado.

Aqui, é necessário focar em estratégias para que, daqui a anos – como falamos no início deste post – o seu negócio não só tenha mercado como uma boa quantidade de consumidores, de preferência muito maior que a de hoje!

Observe alguns dos pontos principais dessa perspectiva:

  • Retenção de clientes;

  • Aquisição de clientes;

  • Lucratividade do seu cliente (vale citar, também, o Perfil de Cliente Ideal (ICP).

Disclaimer: as perspectivas do Balanced Scorecard são interdependentes. Logo, para atingir seus objetivos financeiros, é preciso atender plenamente às necessidades dos clientes e assim por diante com as outras perspectivas do BSC.


3. Perspectiva dos processos internos

O objetivo dessa perspectiva é identificar os processos que mais impactam o seu negócio e aperfeiçoá-los. Resumidamente, aqui o foco é a qualidade dos processos internos, que precisam ser performados com cada vez mais assertividade até atingir a excelência.

Uma ressalva importante, porém, é que as atenções não podem estar voltadas somente aos processos internos: também torna-se essencial identificar a necessidade de criação de novos processos, que tornem sua estratégia ainda mais plausível e facilitem o alcance dos seus objetivos.

A “qualidade”, então, pode ser medida por indicadores como:

  • Produtividade;

  • Atendimento ao cliente mais ágil (pós-venda);

  • Compliance;

  • Inovação;

  • Outras métricas de desempenho internas.


4. Perspectiva do aprendizado e crescimento

Por fim, a quarta perspectiva do Balanced Scorecard tem por objetivo trabalhar no aprendizado da empresa, como o próprio nome sugere. Ela representa o conhecimento e a experiência necessários para que a sua empresa atinja suas metas e, assim, cresça cada vez mais.

Vale pensar que, para que todos os objetivos que foram listados até aqui sejam alcançados, precisamos de pessoas. E de pessoas boas, preparadas para o mercado e alinhadas à cultura da sua empresa.

Entre outros pontos, Invista em:

  • Capacitações e treinamentos;

  • Criação e/ou aplicação mais assertiva de um Culture Code;

  • Iniciativas que promovam a satisfação dos seus colaboradores;

  • Clima organizacional (indicador).

Espero que tenha gostado das dicas de hoje, e se você tem uma empresa, um escritório ou se você é um profissional da área da saúde e quer mais resultados nas redes sociais, quer melhorar a gestão do seu negócio, quer vender mais ou quer simplesmente aprender mais sobre Empreendedorismo, Gestão, Marketing Digital, Branding e Organização Pessoal, tanto aqui no meu blog quanto no meu instagram e no meu canal do YouTube eu posto todos os dias alguma dica bem bacana como essa que você acabou de ler.


Mas se você não encontrar o que deseja, pode me mandar uma mensagem clicando aqui que eu farei questão de produzir um texto e um vídeo bem bacana para te ajudar.


#giulianomartini #gestaoemsaude #gestaodenegocios #mentoriadenegocios #socialmedia #perfilestrategico #planejamentopessoal #mktdigital #business #midiassociais #redessociais #bsc #sn10

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo