PILATES COMO TRATAMENTO PARA HÉRNIA DE DISCO E DOR NAS COSTAS: Guia Completo

Atualizado: 27 de Ago de 2020

Confira agora um guia completo sobre a hérnia de disco e como o pilates pode ajudar nesta condição. Você já deve ter escutado alguém falar sobre hérnia de disco. O que poucos sabem é que o pilates pode ser uma bom tratamento para esta condição. Confira hoje um guia completo com todas as informações que você precisa conhecer sobre a doença



Estrutura da coluna vertebral

Para entender o que é a hérnia de disco e seus sintomas, causas e tratamentos, é necessário conhecer a estrutura da coluna vertebral que se divide em quatro segmentos:

  1. Coluna Cervical – com 7 vértebras;

  2. Coluna Torácica – com 12 vértebras;

  3. Coluna Lombar – com 5 vértebras;

  4. Sacro – mais 5 vértebras que são fundidas.

A estrutura da coluna vertebral é algo muito complexo. Afinal, é ela que sustenta e movimenta todo o corpo sem comprometer a medula espinhal. Além dos quatro segmentos, a coluna também é dividida em quatro peças fundamentais.

  1. Vértebras: são os ossos que formam a coluna. Eles se encontram alinhados um sobre os outros formando um canal por onde passa a medula espinhal (que faz a conexão nervosa entre o cérebro e corpo).

  2. Discos intervertebrais: é um disco sinovial que fica entre as vértebras. Tem como função amortecer a carga que exercemos sobre a coluna, assim como pelos movimentos da mesma. É composto por um núcleo pulposo que retém água e mantém as vértebras distantes uma das outras.

  3. Ligamentos: extremamente inervados, os ligamentos unem as vértebras, estabiliza a coluna e protege as estruturas subjacentes.

  4. Musculatura: localizada ao redor da coluna vertebral, ela produz e controla todos os movimentos vertebrais e sustenta o tronco.


O que é hérnia de disco? A hérnia se refere a um órgão – ou parte dele – que sai do seu local de origem, seja naturalmente ou por acidente. Quando isso acontece na parte do disco intervertebral, ele sai da sua posição original e acaba por comprimir as raízes dos nervos, causando dores incômodas. A hérnia de disco é mais comum na área cervical por conta da grande mobilidade e na lombar por suportar uma grande sobrecarga. De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), 80% da população mundial já sofreu ou sofre com algum problema na coluna. Destes, de 30 a 40% tem o diagnóstico de hérnia de disco. Este alto número de casos é creditado ao grande avanço tecnológico. Isso acontece porque ao mexer no celular, tablet, notebook, videogame e computador, as pessoas costumam ficar com uma postura inadequada por muito tempo.



Tipos de hérnia de disco Conhecer o tipo de hérnia de disco que acomete o seu corpo é fundamental para encontrar o melhor tratamento.

  • Protusas: é quando o disco se alarga, mas continua tendo o líquido gelatinoso no seu núcleo. A base do disco fica mais larga que originalmente, podendo fazer com que as suas paredes toquem em áreas de grande sensibilidade nervosa, causando dores e/ou incapacidades;.

  • Extrusas: este tipo é uma condição ortopédica bastante frequente. Nele, há o rompimento do anel fibroso do disco e o conteúdo gelatinoso sai por meio de uma fissura na membrana.

  • Sequestradas: é aquela que rompe a parede do disco e faz com que o líquido gelatinoso migre para dentro da medula espinhal (pode ser para cima ou para baixo). Este tipo provoca dores insuportáveis ao paciente que normalmente adota uma postura antálgica, ou seja, inclina o tronco para o lado que mais lhe dá conforto. Alguns destes casos só são resolvidos por meio de uma cirurgia.



Sintomas da hérnia de disco Sempre que há algo errado nosso organismo manda sinais, não é mesmo? A mesma coisa acontece quando a hérnia de disco aparece. Por isso, fique de olho nos principais sintomas: